Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Black Friday: Procon recebe mais de 700 reclamações durante a data

Até a tarde de segunda-feira(29) o Procon-SP recebeu 703 reclamações de consumidores que relataram ter tido problemas nas compras ou contratações durante a Black Friday. A B2W (Americanas.com, Submarino, Shoptime, Sou Barato e Lojas Americanas) teve 107 reclamações, o que representa 15% das queixas e a Via S/A (Casas Bahia, Ponto Frio e Extra.com), teve 96 casos. Nas redes sociais, o órgão teve 457 consultas e pedidos de orientação sobre o tema.

As principais causas de reclamações na Black Friday foram atraso ou não entrega das encomendas (174 casos, representando 25% do total); pedidos cancelados depois da finalização da compra (162 casos, representando 23% do total); mudança de preço ao terminar a compra (79 reclamações sendo 11% do total); descontos falsos (77 reclamações ou 11%); e produto ou serviço indisponível (75 reclamações ou 11%)

Segundo dados do Procon-SP, na Black Friday de 2020 foram registrados 1107 atendimentos(726 reclamações e 381 consultas e orientações nas redes sociais). De acordo com Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP, neste ano, o número de reclamações manteve uma estabilidade, com um leve aumento registrado de 3%.

“Muitos consumidores consultaram o Procon-SP, o que demonstra que as pessoas estão mais cautelosas antes de fechar suas compras e se precavendo de eventuais golpes. Com o consumidor fazendo mais pesquisa, consultando a credibilidade do site, a reputação da empresa, prestando atenção ao preço total oferecido, acrescido à cobrança de frete, de encargos etc. as reclamações se reduzem aos problemas mais corriqueiros, como atraso e cancelamento do pedido. O balanço geral é positivo”, afirmou Capez.

Casas Bahia autuada pelo Procon

Na noite de segunda-feira(29), o Procon-SP notificou a Via S/A pelo cancelamento de pedidos de smartphones Galaxy Note 20 a R$679 e Galaxy S20 FE a R$1 mil. A empresa deverá explicar ao órgão porque cancelou as compras efetuadas pelos consumidores que aproveitaram as ofertas dos smartphones da fabricante sul-coreana. 

Na noite da Black Friday, as Casas Bahia colocaram sob oferta os celulares Samsung Galaxy Note 20, no geral esses smartphones custam em torno de R$2,5 mil e R$3 mil, e o Galaxy S20 FE, que tem preço na faixa de R$2,5 mil normalmente. Mais tarde, a loja afirmou que tais promoções se tratavam de falhas de processamento.

Os consumidores que tiveram seus pedidos cancelados realizaram muitas reclamações principalmente via redes sociais, relatando os casos de estorno de pagamentos realizados pelo Pix. Após receber essas reclamações e cancelar os pedidos dos clientes, a Via S/A se comprometeu a honrar as compras do Galaxy Note 20 e Galaxy S20 FE.

Importância da Black Friday

A Black Friday e o e-commerce caminham juntos na mesma direção, o que demonstra isso são os resultados que foram registrados pela Neotrust junto com a Compre&Confie, mostrando que as vendas da Black Friday de 2020 passaram de 5,1 bilhões, um valor 31% maior do que o mesmo período em 2019. Segundo a pesquisa, foram feitas 7,6 milhões de compras onlines no período, representando 24,7% a mais que o registrado na Black Friday de 2019. 

Além disso, os consumidores brasileiros fizeram pedidos de valores mais elevados. Ainda segundo os dados da pesquisa, o tíquete médio em 2020 foi de R$668,70 o que representa um valor 5,1% maior do que o que foi registrado em 2019.

A Black Friday mostra sua importância para o desenvolvimento do país, quando a cada ano que passa atrai e aumenta o número de consumidores para realizar compras de forma digital.

Para os pequenos comerciantes a data também tem uma importância muito grande. Tendo em vista que em 2020 a Black Friday foi uma estratégia utilizada por esses comerciantes menores para não serem engolidos pelas grandes empresas durante a pandemia de covid-19.

A estratégia dos pequenos comércios foi aumentar o período de Black Friday de um dia para uma semana, por exemplo, mudando o nome para “Black Week”. Com isso os comércios pequenos conseguiram uma sobrevida durante a pandemia onde as vendas eram mais difíceis por conta das restrições, com o tempo a estratégia foi adotada até mesmo pelas grandes empresas e é usada até hoje.

Avalie o Texto.
2 Comentários
  1. Gabriel Diz

    Oi, João. Tudo bem?

    O trecho que diz “Após receber essas reclamações (…), a Via S/A se comprometeu a honrar as compras do Galaxy Note 20 e Galaxy S20 FE.”. A VIA S/A realmente se comprometeu a honrar compras do Galaxy Note 20? Você tem mais informações a respeito disso? Se tiveres uma fonte melhor ainda. Eu fui uma das vítimas deste caso e não tinha visto essa informação ainda.

  2. Vitor Diz

    Olá, Poderia me informar aonde a via varejo se comprometeu a honrar as compras ? Estou reclamando a dias, inclusive já estou com reclamações abertas no consumidor.gov.br e procon e por enquanto eles se negam a enviar o produto. Inclusive já tenho a nota fiscal do mesmo e a entrega foi cancelada já em transporte.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.