Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Bares e restaurantes de SP voltam a funcionar

Os bares e restaurantes de São Paulo poderão voltar a atender presencialmente a partir deste sábado (24). Isso porque a segunda semana de transição do Plano São Paulo foi iniciada.

Mesmo assim, ainda devem haver algumas regras  e protocolos mantidos devido a pandemia da Covid-19. Entre as principais estão o horário de funcionamento restrito entre as 11h às 19h.

Outro ponto é que os estabelecimentos poderão trabalhar apenas com 25% da capacidade. Em outras palavras, um estabelecimento que tem a estrutura para receber 100 pessoas, por exemplo, poderá atender presencialmente apenas 25.

De acordo com a Abrasel-SP (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), as restrições impostas são obstáculos para recuperação dos estabelecimentos comerciais de alimentação. O horário, por exemplo, não atende ao jantar e a capacidade limita as vendas presenciais.

Por isso, a associação estima que 20% dos restaurantes da capital do estado devem não abrir neste final de semana. Nesta conta, os de pequeno porte devem ser os mais afetados.

Com a restrição de capacidade, um restaurante pequeno com 8 mesas, poderá funcionar apenas atendendo duas. Isso pode significar que os custos de abertura, como mãe de obra e insumos, não sejam suficientes.

“A entidade continua insistindo com o governo de São Paulo, que os restaurantes não representam perigo de contaminação, são os estabelecimentos que mais cumprem protocolos de segurança, e, com isso, poderiam ter mais flexibilidade de horário, com atendimento até as 22h, ocupação de 40%, além da liberação da abertura de bares e pizzarias”, afirmou ao R7, Joaquim Saraiva de Almeida, presidente da Abrasel-SP.

Além dos bares e restaurantes, academias; museus; salões de beleza e similares; atividades e parques estaduais e municipais poderão ser reabertos.

Já o toque de recolher, das 20h às 5h deve permanecer. O horário é mesmo fixado para rodízio na capital paulista.

Uma nova classificação e mudanças nas regras de restrições devem ser estabelecidas pelo governo após 1º de maio – data na qual o Plano SP poderá ter novas etapas.

Segunda semana do Plano SP (dos dias 24 de abril a 30 de abril) confira o que abre: 

– Atividades comerciais, das 11h às 19h;

– Atividades religiosas com protocolos de saúde;

– Restaurantes e similares, das 11h às 19h;

– Salão de beleza e barbearia, das 11h às 19h;

– Atividades culturais, das 11h às 19h;

– Academias, das 07 às 11h e das 15h às 19h;

– Parques estaduais e municipais, das 6h às 18h;

 

 

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.