Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio Emergencial: pagamentos do Governo batem marca de R$ 335 bilhões

De acordo com dados do próprio Governo Federal, pagamentos do Auxílio Emergencial chegaram a marca dos R$ 335 bilhões

O Governo Federal acabou de bater a marca dos R$ 335,63 bilhões de reais em repasses do Auxílio Emergencial. Os dados levam em consideração os pagamentos não só deste ano, mas também os de 2020 também. Essas são informações divulgadas pelo próprio Palácio do Planalto.

Ainda de acordo com o Governo Federal, esses pagamentos chegaram nos bolsos de algo em torno de 68,3 bilhões de pessoas. Esse é o número de brasileiros que receberam pelo menos uma parcela do Auxílio Emergencial do Palácio do Planalto. Também se considera aqui os dados de 2020 com os de 2021 somados.

O Governo Federal começou os pagamentos do Bolsa Família ainda no ano passado. O objetivo inicial do Palácio do Planalto foi atender os trabalhadores informais que estavam em situação delicada. É que com a pandemia do novo coronavírus, vários fechamentos acabaram acontecendo. E aí ficou muito mais difícil conseguir uma renda.

Naquele primeiro momento, o Governo Federal chegou a atender quase 70 milhões de brasileiros. Eles chegaram a abrir uma inscrição no site oficial do programa. Além disso, eles também começaram a atender pelo menos uma parte do público do Bolsa Família. E durou assim até o mês de agosto.

Em setembro de 2020, entrou em vigor o Auxílio Emergencial residual. Esse é aquele projeto que atendeu uma quantidade menor de pessoas. Os valores também caíram de R$ 600 para R$ 300 como base geral. No final de dezembro, com o fim do período de calamidade pública, eles decidiram cancelar o programa.

Pausa

O Governo decidiu dar fim aos pagamentos do Auxílio Emergencial. Mesmo diante de muitas críticas, eles optaram por seguir sem os repasses. A ideia do Ministro da Economia, Paulo Guedes, era apostar na retomada dos empregos.

Só que isso não aconteceu. E além disso, a situação da pandemia piorou no início deste ano. Então, logo depois de um hiato de três meses sem pagamentos, o Governo achou melhor retomar os repasses em abril deste ano.

Desta vez, no entanto, os números são bem mais modestos. Principalmente quando se compara com os dados do ano passado. Levantamentos do próprio Governo Federal comprovam esta queda.

Retorno do Auxílio

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, o Auxílio Emergencial está chegando na casa de cerca e 35 milhões de pessoas. Os patamares de pagamentos agora variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender do público que está recebendo.

Membros da oposição seguem pedindo para que esses valores subam. No entanto, o Governo segue batendo na tecla de que precisa respeitar o teto de gastos públicos neste momento. Pelo menos esse é o argumento.

Pelas informações oficiais, o Auxílio Emergencial deve chegar ao fim agora neste mês e outubro. No entanto, há uma ala do Governo Federal que está tentando convencer o Presidente Jair Bolsonaro a prorrogar o benefício por mais alguns meses. Resta saber o que eles irão decidir oficialmente sobre isso. É provável que eles divulguem novas informações em breve.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.