Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

2.6/5 - (7 votes)

Auxílio Emergencial está chegando ao fim; veja o que vai acontecer

Os valores variam de R$ 150 a R$ 375, conforme a composição familiar.

O Governo Federal confirmou, nesta semana, o fim do Auxílio Emergencial. Atualmente, a Caixa Econômica Federal está distribuindo a sétima e última parcela do programa. Os valores variam de R$ 150 a R$ 375, conforme a composição familiar.

De acordo com a declaração do ministro da Cidadania, João Roma, um novo benefício será lançado para o público do Bolsa Família. O abono é referente ao Auxílio Brasil, que segundo o ministro, terá um reajuste de 20% e será lançado em novembro.

Veja também: Bolsa Família: Quanto os beneficiários receberão a partir de novembro?

“Estamos falando em um reajuste de quase 20% no programa permanente (o Auxílio Brasil). O programa (atual, o Bolsa Família) tem valores que oscilam de valores de R$ 100 até R$ 500. Portanto, o programa de uma maneira geral, terá um reajuste de 20%”, disse Roma.

Desde o envio da Medida Provisória que trata do novo programa social ao Congresso Nacional, a equipe técnica do Governo está enfrentando dificuldades no que tange a liberação do orçamento do Auxílio Brasil. Devido a isto, muita é a pressão para que o Auxílio Emergencial seja prorrogado.

Neste sentido, especialistas afirmam que o Governo poderia optar por decretar um novo período de calamidade pública. A decisão possibilitaria que o programa emergencial fosse prorrogado e financiado com recursos fora do teto de gastos.

Auxílio Brasil em novembro

O Governo Federal confirmou que o Auxílio Brasil será lançado em novembro com valor de R$ 400. Segundo as informações, a expectativa é acabar com a fila de pessoas que estão aguardando concessão do benefício do Bolsa Família.

Atualmente, cerca de 14,6 milhões de famílias são atendidas pelo Bolsa Família. Mas, com o Auxílio Brasil, a intenção é beneficiar 17 milhões de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza.

“Vamos zerar a fila até dezembro”, disse, nesta quarta (20), o ministro da Cidadania, João Roma. Na fila de espera, cerca 2 milhões de famílias se encaixam nas regras do programa e aguardam a inclusão no programa social.

“Neste mês, será o pagamento da última parcela do auxílio emergencial. A partir de novembro, iniciaremos a execução do Auxilio Brasil, que é um avanço do programa de transferência de renda”, afirmou o ministro.

2.6/5 - (7 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

4 Comentários
  1. Solange Diz

    Moro só, tenho 59 anos fiz um sirurgia, tireóidea ctomia total; tomo o remédio PURAM T4 é continuo, entre outros remédios também; como vou viver sem ter o que comer, contas para pagar!!

  2. adriadna Diz

    quem só recebe pelo cadastro único vai ficar de fará do novo renda Brasil ou vai ter alguma achada??????

  3. Annalu Diz

    Cara facam a materia direito prq gravas a Deus nao tenho nariz de palhaco!

  4. Aldean Diz

    Como saber se tem direito,vai ter um novo cadastro pra qm está desempregado?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.