Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio: Deputado pede explicações ao Governo sobre cancelamentos

Deputado vai pedir explicações ao Ministério da Cidadania sobre os cancelamentos do Auxílio Emergencial neste ano de 2021

O Deputado Federal Túlio Gadelha (PDT-PE) anunciou nesta segunda-feira (12) que vai entrar em contato com o Governo Federal. De acordo com o parlamentar, a ideia é pedir explicações ao Ministério da Cidadania sobre a série de cancelamentos no Auxílio Emergencial deste ano pelo Brasil. 

De acordo com o Deputado, o Governo Federal precisa explicar o porquê de alguns cortes estarem acontecendo em contas de mulheres chefes de família. Segundo relatos dessas mães, o cancelamento do programa aconteceu sem nenhuma explicação para elas. Por isso, muita gente decidiu protestar nas redes sociais. 

“São mães em situação de vulnerabilidade que perderam essa renda. O auxílio, mesmo que seja baixo, é necessário inclusive para a segurança alimentar dessas crianças”, disse Gadelha, em entrevista para o jornal Folha de São Paulo. O parlamentar não deu mais detalhes sobre o processo desse questionamento.

Só o que se sabe é que esse documento deve passar pela vice-presidência da Câmara antes de chegar no Ministério da Cidadania. O Deputado afirma que vai pedir um retrato do programa para essas famílias. Ele disse que quer entender por que os bloqueios estão ocorrendo e qual a função deles.

O Governo Federal não se pronunciou sobre esse questionamento do Deputado, mesmo porque o ofício ainda não chegou ao Ministério. De forma geral, no entanto, eles costumam dizer que os cancelamentos acontecem através do Dataprev e da Controladoria Geral da União (CGU) para evitar fraudes entre os usuários.

Pagamentos do Auxílio

De acordo com informações oficiais, o Governo Federal começou os pagamentos do Auxílio Emergencial para cerca de 39 milhões de pessoas em abril. No entanto, esse número foi diminuindo com o passar dos meses.

Segundo os dados do Ministério, mais de 2 milhões de brasileiros perderam a conta. E no meio de tanta gente, muitas dessas pessoas são justamente mulheres em condição de vulnerabilidade e que também são chefes de família.

Essas pessoas afirmam que não passaram por nenhuma mudança documental nos últimos meses. O Dataprev, no entanto, discorda e afirma que os critérios de bloqueio são os mesmos para todos os brasileiros que estão recebendo o dinheiro do programa.

Prorrogação

Vale lembrar que o Auxílio Emergencial acabou de passar por uma prorrogação. Pelo menos foi isso o que o próprio Governo Federal decidiu. Serão portanto mais três meses de pagamentos que irão até o próximo mês de outubro.

E neste meio tempo, novos cortes devem acontecer. De acordo com o Governo Federal, o Dataprev deverá reanalisar as contas dos 37 milhões de brasileiros que estão recebendo o benefício. A ideia é evitar fraudes no Auxílio.

Os valores seguem os mesmos. São parcelas que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender da pessoa que recebe a parcela. No caso das mulheres chefes de família, por exemplo, o pagamento é o de valor maior. 

No ano passado, essas mulheres também receberam mais do que os outros grupos. É que o Governo entende que elas precisam mais desse dinheiro do benefício.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.