Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio-combustível: vereadores do Rio receberam R$3,6 milhões em pagamentos

De acordo com informações oficiais, vereadores do Rio de Janeiro receberam R$ 3,6 milhões em auxílio-combustível em tempos de home office

Neste momento, a grande maioria dos governos do país afirmam que não possuem dinheiro para pagar um auxílio-combustível para a população. Mesmo diante do aumento no preço da gasolina, não há como ajudar os trabalhadores que precisam desse benefício agora. Por outro lado, alguns políticos não deixaram de receber essa quantia.

De acordo com informações oficiais, obtidas pela emissora GloboNews, isso está acontecendo no Rio de Janeiro, por exemplo. Na capital carioca, os 51 vereadores receberam até este momento R$3,6 milhões em pagamentos do auxílio-combustível. Isso considerando o período que vai desde abril de 2020 até agosto de 2021.

Entretanto, o mais curioso em toda essa história, é que os vereadores do Rio de Janeiro não precisam ir para a Câmara Municipal de maneira presencial neste momento. É que agora, por causa da pandemia do novo coronavírus, eles possuem a permissão para acompanhar todas as reuniões de forma remota. E para isso não é preciso de combustível.

Em uma reunião na última semana, por exemplo, apenas três vereadores foram presencialmente para o plenário. Outros 3 faltaram. Em contrapartida, 46 parlamentares estavam acompanhando a sessão em home office. Em termos práticos, dá para dizer que eles não precisavam usar o auxílio-combustível.

No Rio de Janeiro, esse benefício para os políticos nasceu ainda em 1990. No ano de 2020, ele chegou a acabar entre os meses de maio e julho. Esse foi o período de tempo em que a Câmara Municipal ficou fechada por causa da pandemia. Em agosto, no entanto, quando o local reabriu, o auxílio voltou portanto a ser pago para essas pessoas.

Críticas

Nas redes sociais, muita gente criticou muito o recebimento desse benefício. Há quem lembrasse, por exemplo, que enquanto os vereadores estão recebendo essa ajuda, muitos brasileiros estão passando fome neste exato momento.

“Toda esta safadeza é só no Rio! Imagina no país inteiro. Nos mais de 5000 municípios. A transparência tem que mostrar os números alarmantes do país inteiro! Não tem limites pra estes políticos sugadores”, disse um internauta no Twitter.

Nossa equipe, aliás, procurou a Câmara Municipal do Rio de Janeiro para explicar essa situação. No entanto, eles ainda não enviaram nenhuma resposta. Em caso de envio, essa matéria vai passar por uma atualização para dar voz ao outro lado da situação.

Auxílio no Rio de Janeiro

Vale lembrar que o Rio de Janeiro está pagando o seu próprio Auxílio Emergencial. Na versão estadual do programa, o Governador Cláudio Castro está fazendo pagamentos que variam entre R$ 200 e R$ 300.

Trata-se portanto do Supera Rio. A ideia é que as pessoas recebam o R$ 200 como base. Aí elas ganham R$ 50 de adicional para cada filho menor de idade em casa. O limite de pagamentos é de R$ 300. Mesmo quem tem mais de dois filhos, não pode receber mais do que isso.

Aliás, para se fazer uma simples comparação, cada vereador da capital fluminense tem direito a receber um limite de R$ 6,240 por mês em auxílio-combustível. É portanto um valor muito maior. Pelo menos é isso o que mostram os dados oficiais do Governo do estado e da própria Prefeitura do Rio de Janeiro.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.