Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Auxílio Brasil: mudança de cidade pode bloquear benefício? Entenda

Alguns usuários estão temendo que uma simples mudança de endereço possa acabar bloqueando o Auxílio Brasil

O Governo Federal deve começar já na próxima semana os pagamentos da terceira rodada do Auxílio Brasil. De acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 18 milhões de pessoas deverão receber o benefício em questão. Os valores, aliás, já estão turbinados. São liberações que possuem patamar mínimo de R$ 400.

Mas mesmo diante da proximidade dos repasses, o fato é que muita gente ainda tem dúvidas sobre essas liberações. E uma dessas questões gira em torno dos bloqueios no benefício. É que como o momento é difícil para a grande maioria das pessoas, ninguém quer correr o risco de perder o direito.

Uma dessas dúvidas está circulando muito pelas redes sociais nesta semana. Os internautas estão perguntando se uma mudança de cidade pode acabar fazendo com que exista um bloqueio no benefício. Afinal, quem muda de endereço vai poder perder o dinheiro do programa por causa dessa mudança?

De acordo com o Ministério da Cidadania, a resposta é não. O fato de um cidadão simplesmente mudar de cidade não é um motivo que resulte em um bloqueio no benefício. Mas atenção. Aqui estamos considerando que toda a família foi junta para essa mesma cidade. Então, na prática, nada muda.

Isso porque não interessa de fato qual é a cidade em que você está vivendo para receber o benefício em questão. O que se sabe mesmo é que você precisa atender as regras básicas do programa. E isso inclui apenas a questão da renda per capita abaixo dos limites definidos como uma espécie de teto do Governo.

Mudei para começar a trabalhar

É preciso prestar atenção em alguns detalhes em toda essa história. Quando se fala que a mudança em si não gera um bloqueio, está se considerando que todo o resto vai ficar igual, como renda e trabalhos da família.

É importante dizer isso porque algumas famílias se mudam justamente por causa de um trabalho melhor. A mudança nas rendas mensais, em tese, aumenta a renda per capita. E se passar do limite exigido, aí sim pode existir um bloqueio no programa.

Benefício de Transição

Para quem conseguir um emprego formal, é importante frisar que existe uma espécie de Benefício de Transição dentro do Auxílio Brasil. Com ele, se garante que o cidadão vai poder ficar um tempo dentro do programa mesmo com a carteira assinada.

Nesse período, o cidadão vai conseguir receber o dinheiro do salário, o natural do Auxílio Brasil e também esse adicional de transição. É uma espécie de bônus que deve ser pago para as pessoas que conseguem um emprego formal mesmo estando dentro do projeto.

Renda Per Capita no Auxílio Brasil

Vale lembrar que para receber o Auxílio Brasil, o cidadão precisa estar dentro do Cadúnico. Esse é o primeiro passo. De acordo com o Ministério da Cidadania, todos os usuários que estão em situação de extrema-pobreza podem receber.

Também podem pegar o dinheiro as pessoas que estão em condição de pobreza. Nesse caso, no entanto, além de ter uma renda que varia entre R$ 106 e R$ 210, o cidadão também precisa morar com uma gestante ou pelo menos um menor de 21 anos de idade.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.