Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Autoimagem do estudante: Como isso impacta nos rendimentos?

autoimagem do estudante pode fazer com que ele seja mais produtivo, ou menos focado em suas atividades. Porém, você sabe por que esse tipo de coisa acontece?

Se ainda não, então está mais do que na hora de compreender o que é essa autoimagem e quais os impactos psicológicos que ela provoca em sua vida. Vamos lá!

O que é a autoimagem do estudante?

A autoimagem do estudante nada mais é do que a forma como ele se enxerga e se descreve enquanto personalidade e identidade. Sabe aquelas pessoas que dizem que são “desorganizadas e pronto”? Bem, elas têm essa autoimagem de si mesmas.

Porém, muitas vezes a autoimagem pode estar deturpada, especialmente se a pessoa tiver traumas relacionados à sua autoestima. Por isso, é preciso ficar atento à forma como você tem se descrito, visando entender se é algo real ou imaginário.

Como a autoimagem do estudante impacta nos rendimentos?

Agora que você já pôde conhecer o conceito por trás da autoimagem do estudante, surge outra dúvida: Como ela pode impactar o dia a dia do estudante? Quais aspectos estão envolvidos com essa “arte de descrever a si mesmo”? A seguir elencamos algumas consequências da autoimagem deturpada:

1. Crenças limitantes

As crenças limitantes podem fazer com que uma pessoa deixe de agarrar boas oportunidades em suas vidas. Ela crê que é incapaz de fazer algo, e por ter essa crença, simplesmente deixa de lado a ideia de tentar alguma coisa.

É o caso de estudantes que estão quase terminando a faculdade e recebem uma oportunidade de emprego: eles deixam de aceitar por acharem que ainda “não estão prontos” e que não são bons o bastante para isso.

Porém, isso não necessariamente é verdade. Em alguns casos a pessoa pode estar apenas se enxergando de uma maneira negativa, sem conseguir perceber as habilidades profissionais que já possui.

Logo, essas crenças vão impactando diversas áreas da vida do sujeito, fazendo com ele acabe se limitando cada vez mais. Consequentemente, pode haver uma estagnação.

2. Autossabotagem

A autossabotagem caminha lado a lado com as crenças limitantes. Uma pessoa que se limita e acredita que não é boa o bastante, pode acabar se sabotando de diversas formas.

Por exemplo, se um estudante crê que não é capaz de aprender uma matéria difícil, ele simplesmente fica procrastinando as obrigações daquela disciplina.

Mais tarde, o tempo curto fará com que ele estude tudo de qualquer maneira, tendo dificuldades nas provas e voltando a fortalecer a ideia de que a matéria é muito acima do que ele pode aprender.

Essa autossabotagem, inclusive, pode crescer gradativamente, estagnando o desenvolvimento do estudante e fazendo-o, em alguns casos extremos, com que ele desista de estudar.

3. Medo do julgamento

Por fim, a autoimagem do estudante também pode fazer com que ele tenha cada vez mais medo do julgamento. Por isso, vai se “fechando”, deixando de interagir com colegas, apresentando cada vez menos trabalhos e assim por diante.

Logo, anula as próprias opiniões, pensamentos e vontades por se sentir inferior aos demais.

 

Trabalhe sua autoimagem! Ela é muito importante para a sua saúde mental.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.