Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Atualidades: o que é agricultura regenerativa?

Esse método sustentável está em alta novamente

A agricultura regenerativa é um método sustentável de cultivo que pode reabastecer os nutrientes do solo enquanto combate as mudanças climáticas. Trata-se de um nome moderno para a forma como a agricultura era praticada durante séculos, antes do início da agricultura industrial no início do século XX.

Retornar a essas práticas tradicionais está ganhando força como forma de reverter os danos causados ??ao clima e ao solo dos quais todos dependemos para nossa alimentação e sobrevivência.

O mundo funciona na camada superficial do solo. É a fonte de 95% da nossa alimentação. No entanto, a camada superficial do solo pode desaparecer em 60 anos sem mudanças significativas na forma como cultivamos alimentos.

Durante séculos, os agricultores americanos confiaram na fertilidade natural do solo para produzir alimentos. No início do século 20, entretanto, os fertilizantes químicos tornaram-se necessários para manter essa fertilidade.

A agricultura industrial depende de insumos constantes de fertilizantes químicos para manter a produtividade do solo.

Tipos de práticas de agricultura regenerativa

Embora possa parecer um novo termo devido a uma mudança crescente nas técnicas agrícolas, a agricultura regenerativa inclui uma ampla gama de práticas que têm sido usadas pelos agricultores há décadas, até mesmo séculos.

Rotação de colheitas

A rotação de culturas é tão antiga quanto a própria agricultura, mas foi amplamente abandonada em favor da monocultura, o cultivo de uma única cultura no mesmo solo ano após ano.

No início do século 20, o cientista agrícola pioneiro George Washington Carver começou a defender a rotação de culturas depois de ver os agricultores do sul dos Estados Unidos esgotarem seu solo plantando apenas algodão em seus campos.

Carver os incentivou a alternar o algodão com leguminosas como ervilha, feijão e amendoim, que devolvem nitrogênio ao solo.

Na rotação de culturas, o trevo pode ser cultivado como uma cultura de inverno e, em seguida, transformado em solo na primavera. Brássicas como couve ou mostarda, ou gramíneas como festuca ou sorgo, também podem ser plantadas intercaladas com a cultura comercial principal, pois cada planta retorna diferentes nutrientes ao solo.

Em suma, a rotação de culturas aplica à agricultura o princípio ecológico fundamental de que quanto mais biodiversidade, mais saudável é o ecossistema.

Agricultura de plantio direto

Fazendeiros e jardineiros há muito reviram seu solo na crença de que exporão suas safras recém-plantadas a uma abundância maior de nutrientes.

Mas o preparo do solo quebra a matéria orgânica existente no solo e destrói redes de decompositores, reduzindo a fertilidade natural do solo. O preparo do solo também acelera a evaporação ao expor a água ao ar.

Por sua vez, o solo nu restante, mais seco, está sujeito a potencial erosão. Em ecossistemas mais frágeis, pode ocorrer desertificação. Depois de décadas de agricultores destruindo os solos das Grandes Planícies, uma seca de uma década na década de 1930 transformou as pradarias americanas em um Dust Bowl.

Reduzir ou eliminar o preparo do solo permite que os solos retenham sua matéria orgânica e umidade, reduzindo a necessidade de irrigação.

Agrossilvicultura

Seja para pastagens ou plantações, o desmatamento é um primeiro passo quase instintivo na agricultura. No entanto, a agrossilvicultura está sendo cada vez mais usada como uma forma de agricultura regenerativa.

A integração de árvores e arbustos em sistemas de cultivo e criação de animais evita o desmatamento, cria um ecossistema holístico que retorna nutrientes ao solo naturalmente e pode aumentar a produtividade.

As árvores são quebra-ventos naturais, que reduzem a erosão do solo, e a sombra que fornecem reduz a evaporação. Como outras formas de agricultura regenerativa, a agrossilvicultura tem uma longa tradição.

A fruta-pão, cultivada em diversas agroflorestas, é uma cultura básica em muitas culturas do Pacífico. O café cultivado à sombra, cultivado nas florestas da América Central e do Sul, é outro exemplo.

Compartilhe com quem precisa saber disso!

Não deixe de ler também – Atualidades: entenda o conceito de soberania alimentar

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.