Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Atualidades: 5 formas de melhorar a segurança alimentar global

Mais de 820 milhões de pessoas em todo o mundo passam fome. Considerando que já produzimos alimentos suficientes para alimentar todo o planeta, isso não deveria ser mais um problema.

Mas há uma série de fatores que atrapalham, incluindo o uso ineficiente de água, fertilizantes e rotação de safras.

Feche a lacuna de rendimento

Em 2050, 120 milhões de hectares de habitats naturais serão convertidos para a agricultura nos países em desenvolvimento, estima a Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas.

De acordo com o estudo, em muitas partes do mundo, as terras agrícolas atuais não estão atingindo seu potencial, rendendo 50% menos do que poderiam produzir.

Fechar a lacuna entre o que está sendo produzido e o que poderia ser produzido reduziria a necessidade de limpar terras para a agricultura e alimentar 850 milhões de pessoas. Os próximos pontos tratam de como essa lacuna pode ser diminuída.

Use fertilizantes com mais eficiência

Os fertilizantes sintéticos são usados ??em grandes quantidades em todo o mundo.

Há algumas boas notícias: com base em estudos, estima-se uso de fertilizantes com nitrogênio e fósforo nas safras de trigo, arroz e milho poderia ser reduzido em 13-29 por cento e ainda produzir os mesmos rendimentos.

Eficiência adicional pode ser obtida por meio de ajustes no momento, na colocação e no tipo de fertilizante.

Aumente a baixa produtividade da água

A água é um grande problema e já escrevemos sobre isso muitas vezes. Melhorar os sistemas de irrigação e plantar lavouras que usem menos água seria uma maneira eficaz de resolver isso.

Por exemplo, arroz e cana-de-açúcar estão entre as culturas que mais precisam de água. Mas não é simples mudar os tipos de safras cultivadas, já que os agricultores decidem o que cultivar com base nos valores de mercado.

Uma forma de encorajar a mudança seria fornecer incentivos econômicos, mas isso pode mudar com base nas diferenças regionais e gostos culturais.

Alvo para consumo direto

Muita eficiência calórica é perdida quando as safras são convertidas para ração animal e outros usos não alimentares.

Se essas safras fossem usadas diretamente para alimentar as pessoas, calcula-se que poderiam fornecer calorias suficientes para 4 bilhões de pessoas. Em alguns casos, isso significaria mudar o local onde certas safras são cultivadas, mas, como mencionado anteriormente, mudar as safras não é simples.

Os agricultores cultivam safras que garantem que eles e suas famílias possam comer, quer isso signifique comer suas próprias safras ou vendê-las para poderem comprar comida.

Reduzir o desperdício de alimentos

Globalmente, cerca de um terço de todos os alimentos são perdidos ou desperdiçados, como resultado de vários fatores, incluindo preparação ineficiente ou instalações de armazenamento inadequadas.

Os Estados Unidos são um dos maiores culpados disso e precisam de uma base agrícola 7 a 8 vezes maior do que uma base terrestre na Índia para compensar esse desperdício.

A redução do desperdício de alimentos nos Estados Unidos, Índia e China poderia alimentar 413 milhões de pessoas por ano, de acordo com pesquisas.

E então? O que achou do tema? Compartilhe!

Não deixe de ler também – Atualidades: O que é fenologia e sua importância nas mudanças climáticas

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.