Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Arte Gótica: vai cair no ENEM!

Arte Gótica: um resumo

O termo “arte gótica” se refere ao movimento artístico dominante na Europa durante a Baixa Idade Média

O tópico é muito abordado por questões de artes, história da arte e história, principalmente no ENEM, no vestibular da UEL e no vestibular da Unesp.

Arte Gótica: Introdução 

O movimento gótico surge no século XII, durante a Baixa Idade Média, na França. A arte gótica tinha como objetivo superar a arte românica, realizando construções e obras mais elaboradas e decoradas. 

A construção da abadia de Saint-Denis, finalizada no ano de 1144, é considerada o marco inicial da arte gótica na França. Posteriormente, essa corrente artística se expandiu também para a Alemanha, a Itália, a Inglaterra, Portugal e Espanha.

Arte Gótica: termo

O termo “gótico” não foi criado contemporaneamente com o surgimento do movimento, no século XII. Ele seria criado somente em meados do século XVI, pelo historiador da arte e renascentista Giorgio Vasari. Vasari começou a utilizar o termo para classificar esse movimento de maneira pejorativa, com o objetivo de ressaltar o renascimento, em vigor na época.

Arte Gótica: Contexto Histórico 

A arte gótica foi realizada, principalmente, nas grandes cidades. No século XII, os centros urbanos europeus iniciaram um período de grande crescimento devido à expansão do comércio e ao declínio inicial do feudalismo.

Ainda, é válido destacar que tanto o início do desenvolvimento das cidades como a ampliação do comércio foram impulsionados pela consolidação das monarquias em muitos Estados nacionais europeus, permitindo a centralização do poder nas mãos dos grandes monarcas e a intervenção direta dessas na economia.

Dessa forma, o movimento gótico é caracterizado pelo triunfo dos centros urbanos e, consequentemente, do triunfo das Igrejas, uma vez que essas passariam a receber grande apoio dos fiéis, principalmente burgueses, que contribuíram com altos valores. Assim, com esse dinheiro em mãos, o clero poderia ordenar a construção de grandes e vistosas catedrais, em contraposição àquelas do estilo românico. Segundo historiadores, essas edificações representariam o crescimento do poder político da Igreja e do poder econômico da burguesia, classe em ascensão .

Arte Gótica: Características 

A arte gótica influenciou diversas manifestações artísticas, como a arquitetura, a pintura e a escultura. 

Na arquitetura, o estilo gótico refletiu a modernização da tecnologia da época, com o desenvolvimento de mecanismos que permitiram a construção de Igrejas muito maiores e com paredes mais finas. 

Ainda, as catedrais góticas eram caracterizadas pela grande iluminação devido à presença de inúmeros vitrais e janelas. A entrada de luz deveria simbolizar a glória e o poder de Deus. 

A pintura gótica, por sua vez, irá se consolidar com o pintor italiano Giotto di Bondone. Giotto adicionou profundidade e realidade às figuras, características que não estavam presentes na arte românica. Ainda, o artista se preocupou com a utilização de espaços reais em suas obras, contrapondo os fundos dourados e subjetivos utilizados pelos românicos.

Por fim, a escultura gótica também buscou expressar a verticalidade, presente na arquitetura, e a profundidade das figuras, presente na pintura. As esculturas seriam utilizadas, principalmente, para a decoração das novas catedrais e edificações.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.