Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Antecipação da 3ª parcela do auxílio emergencial foi confirmada; confira o novo calendário

O Governo Federal decidiu antecipar os pagamentos da 3ª parcela do auxílio emergencial. Lembrando que esse adiantamento diz respeito apenas aos trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico. Os segurados do Bolsa Família permanecem com o calendário inalterado.

A terceira parcela será liberada para os inscritos do Bolsa Família a partir desta quinta-feira (17), respeitando a ordem do número do NIS. Já os demais beneficiários do auxílio, devem começar a ter acesso ao depósito na sexta-feira (18), com os nascidos em janeiro.

Seguindo o calendário de depósito da terceira parcela deste grupo, confira as datas abaixo:

  • 19 de junho: nascidos em fevereiro;
  • 20 de junho: nascidos em março;
  • 22 de junho: nascidos em abril;
  • 23 de junho: nascidos em maio;
  • 24 de junho: nascidos em junho;
  • 25 de junho: nascidos em julho;
  • 26 de junho: nascidos em agosto;
  • 27 de junho: nascidos em setembro;
  • 29 de junho: nascidos em outubro;
  • 30 de junho: nascidos em novembro e dezembro

Saque do auxílio emergencial

O benefício estará disponível para saques em espécie e transferências a partir do dia 1º de julho, se entendendo até o dia 19. Vale lembrar que na previsão anterior, a última data de liberação do saque estava para o dia 12 de agosto.

Liberação da segunda parcela

Enquanto a Caixa programa os depósitos da próxima parcela, também está liberando os últimos saques da segunda parcela do benefício.

Nesta quarta-feira (16), os nascidos em novembro poderão sacar o benefício e, na quinta-feira (17), os trabalhadores nascidos em dezembro, encerrando o segundo ciclo de pagamento do auxílio.

Prorrogação

O Governo pretende prorrogar o auxílio emergencial em mais três parcelas, finalizando sua vigência em outubro. Enquanto isso, o Ministério da Saúde avançada com a vacinação habilitando os trabalhadores a retornarem ao trabalho.

Além disso, essa extensão também serviria como ponta para a liberação do novo programa social, que deve substituir o Bolsa Família. Neste sentido, a quantidade de parcelas pode ser alterada para mais, diante o atraso de ambos os processos.

Por fim, a intenção da equipe de Economia é permanecer com os mesmos valores do atual benefício. Em relação aos recursos para o financiamento desta prorrogação, o Governo pretende editar uma Medida Provisória para solicitar o custeio fora do teto de gasto da União.

Veja também: Auxílio: Caixa também vai antecipar quarta parcela do benefício

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.