Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Acusada de matar marido e enterrar corpo no quintal poderá será submetida a julgamento pelo Tribunal do Júri

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri de Goiânia/GO, realizou audiência com uma mulher acusada de matar o marido e enterrar o corpo no quintal.

Para o magistrado, após a instrução processual, foram abertas vistas para o órgão ministerial e para a defesa apresentarem seus memoriais, ou seja, suas alegações finai e, dessa forma, ele decidirá, posteriormente, se a denunciadaserá submetida ao júri popular.

Ocultação de cadáver

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, a acusada viveu por 18 anos com a vítima e, de acordo com depoimentos, o casal vivia um relacionamento conturbado, no qual o homem, com frequência, agredia física e verbalmente a esposa.

Além disso, foram juntadas provas que demonstram que as filhas da vítima sofreram abusos.

Consta no processo que o homicídio da vítima ocorreu na noite de 19 de maio de 2018, na residência em que o casal morava, no Setor Parque Tremendão.

A acusada imobilizou o marido e amarrou sua boca, pernas e as mãos dele para trás e, ato contínuo, pegou uma alavanca de ferro e efetuou vários golpes na cabeça dela, que segundo exame cadavérico anexado aos autos, foram a real e efetiva causa da morte.

Condenação

Para se certificar da morte de Joel, a ré desferiu vários golpes de instrumento pérfuro-cortante contra o tórax da vítima e, após cometer o homicídio, Kátia Teles contou com a ajuda de uma pessoa não identificada para ocultar o cadáver, envolvendo o corpo em um saco plástico para enterrá-lo no quintal da casa.

Segundo apurado nas investigações, o cadáver da vítima ficou escondido por dois anos, e foi encontrado no dia 18 de maio deste ano, depois de realizada uma escavação no local, por agentes da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios, que foram até a residência de Kátia Teles averiguar uma denúncia anônima.

Fonte: TJGO

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.