Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (2 votes)

Ações sustentáveis impactam positivamente a economia

Ações sustentáveis impactam positivamente a economia de forma abrangente. Confira considerações relevantes feitas pelo Banco Central!

Conforme destaca o Banco Central do Brasil (BCB), durante o Congresso Mercado Global de Carbono – Descarbonização e Investimentos Verdes, foram feitos importantes levantamentos sobre a sustentabilidade e seu impacto econômico.

Sustentabilidade: um valor considerado nas estratégias do Banco Central

De acordo com o Banco Central do Brasil (BCB), quando do lançamento da “Dimensão Sustentabilidade”, o próprio Banco Central do Brasil (BCB) estabeleceu um conjunto de medidas concretas delineados em cinco grandes temas: 

  • regulação; 
  • supervisão; 
  • desenvolvimento de políticas e instrumentos; 
  • estabelecimento de parcerias; e 
  • ações de cunho interno.

Ações sustentáveis impactam positivamente a economia

Conforme apresentação oficial divulgada pelo Banco Central do Brasil (BCB) na data desta publicação, 18 de maio de 2022, a instituição possui exemplos de ações da agenda sustentável, sendo algumas já entregues e outras ainda em andamento.

Parcerias

De acordo com divulgação oficial. o Banco Central do Brasil (BCB) já formalizou várias parcerias, tais como: o A adesão à Network for Greening the Financial System (NGFS); a assinatura de memorando de Entendimento com a Climate Bonds Initiative (CBI); e a participação em cooperação técnica com a Sociedade Alemã para a Cooperação Internacional (GIZ) no projeto Finanças Brasileiras Sustentáveis (FIBraS).

As questões e os riscos socioambientais

O Banco Central do Brasil (BCB) destaca que as parcerias são muito importantes pois trazem uma série de benefícios, como a troca de experiências e conhecimento acerca das melhores práticas em questões socioambientais; a melhoria na análise de dados e mitigação dos riscos socioambientais no sistema financeiro; e o fortalecimento do relacionamento com outros bancos centrais e organizações internacionais.

Supervisão e as práticas internacionais – economia e sustentabilidade

Na área de supervisão do Banco Central do Brasil (BCB), a instituição destaca que  houve uma maior estruturação e ampliação da coleta de informações sobre riscos sociais, ambientais e climáticos, bem como a realização de testes de estresse para riscos climáticos.

De acordo com o Banco Central do Brasil (BCB), com a inclusão de cenários de risco climático em novos e aprimorados testes de estresse realizados pelo próprio Banco Central do Brasil (BCB), a atuação ocorre em consonância com as melhores práticas internacionais

Ações internas do Banco Central do Brasil (BCB)

Entre as ações de cunho interno do Banco Central do Brasil (BCB), a instituição destaca a inclusão de aspectos sociais, ambientais e climáticos na Gestão Integrada de Riscos do Banco Central do Brasil (BCB).

O relatório sobre riscos e oportunidades e o ECOS

De acordo com a divulgação do Banco Central do Brasil (BCB), o lançamento, em setembro de 2021, do primeiro “Relatório sobre Riscos e Oportunidades Sociais, Ambientais e Climáticos”, sendo o Banco Central do Brasil (BCB) um dos primeiros bancos centrais do mundo a fazer algo semelhante; e a criação, em dezembro de 2021, do “Comitê de Economia Sustentável (ECOS)” do Banco Central do Brasil (BCB).

5/5 - (2 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.