Abono PIS/Pasep de até R$ 1.212 foi esquecido por milhares de trabalhadores

As liberações foram encerradas no dia 31 de março, mas os saques poderão ser realizados até o dia 29 de dezembro de 2022.

O abono salarial PIS/Pasep, ano-base de 2020, ainda não foi sacado por quase 500 mil trabalhadores em 2022. As liberações foram encerradas no dia 31 de março, mas os saques poderão ser realizados até o dia 29 de dezembro de 2022.

Este ano, o benefício foi pago a mais de 24 milhões de trabalhadores e, até agora, 98% deles já foram sacar o benefício. Segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, 478,7 mil trabalhadores ainda não sacaram o dinheiro do programa.

Do total de beneficiários:

  • 125.624 abonos do PIS;
  • 353.100 abonos do Pasep.

O PIS é pago para trabalhadores com carteira assinada da iniciativa privada e é pago pela Caixa Econômica Federal. O PASEP é para funcionários públicos e tem pagamentos via Banco do Brasil.

Veja abaixo como saber se você tem direito, como verificar o valor e como fazer o saque.

Quem tem direito ao PIS?

Ao considerar que os pagamentos serão de competência do ano-base 2020, o trabalhador precisa estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter recebido uma remuneração média mensal de até dois salários mínimos.

Além disso, o trabalhador ainda precisa ter atuado com carteira assinada para pessoa jurídica durante, ao menos, 30 dias e ter as informações atualizadas pelos empregadores na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Como saber se tenho direito ao abono salarial?

Para o PIS (trabalhador de empresa privada):

  • No Aplicativo Caixa Trabalhador;
  • No site da caixa;
  • Pelo telefone de atendimento da Caixa: 0800 726 0207.

Para o Pasep (servidor público):

  • Pelos telefones da central de atendimento do Banco do Brasil: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas);
  • 0800 729 0001 (demais cidades);
  • 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

Qual valor do abono salarial?

No máximo, o trabalhador pode receber uma quantia equivalente a um salário mínimo, atualmente R$ 1.212. Caso o beneficiário não tenha exercido atividade por 12 meses, um valor inferior proporcional ao tempo trabalhado será repassado. Veja na tabela:

Meses trabalhadosValor
1R$ 101,00
2R$ 202,00
3R$ 303,00
4R$ 404,00
5R$ 505,00
6R$ 606,00
7R$ 707,00
8R$ 808,00
9R$ 909,00
10R$ 1.010,00
11R$ 1.111,00
12R$ 1.212,00
5/5 - (3 votes)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.