Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (2 votes)

Whatsapp libera que usuário desative download automático de mídia

O problema pode ser resolvido de forma simples. Veja como fazer!

Usuários do WhatsApp sofrem frequentemente com a galeria cheia do celular. Isso porque, o mensageiro realiza downloads automáticos das mídias que muitas vezes são enviadas em grupos de amigos, da família ou no provado.

Veja também: WhatsApp: Saiba como cadastrar o cartão para pagamentos

Todavia, esse problema é fácil de ser resolvido, basta fazer um procedimento na configuração. Desta forma, é possível se livrar de todos os arquivos indesejados que são baixados sem a sua concessão.

No entanto, quando clicar sobre esses arquivos o download será realizada e ficará salvo na pasta de mídias do celular. Com isso, é possível escolher o que entra e o que não entra na memória do celular, evitando também o trabalho de ficar apagando cada arquivo.

Como desativar download automático

  1. Abra o WhatsApp no seu celular;
  2. Na parte superior direita, clique no menu sinalizado com três pontinhos na vertical;
  3. Selecione a opção de “Configurações” e, depois, em “Dados e Armazenamento”;
  4. Feito isto, na aba “Download automático”, toque nas opções:
  • Quando utilizar rede de dados (neste caso são opções de 3G e 4 G);
  • Quando conectado ao Wi-Fi;
  • Em roaming (quando está fora da área de cobertura de sua operadora).
  1. O usuário deve clicar em cada um deles e desmarcar todos os arquivos que aparecem nas seguintes opções:
  • Fotos;
  • Áudio;
  • Vídeos;
  1. Por fim, basta clicar em “OK” para que seu WhatsApp não baixe esses arquivos em seu dispositivo.

O procedimento é bem simples e rápido. Realize o passo a passo anteriormente relatado e se livre das mídias indesejadas.

WhatsApp Web que dispensa conexão com celular

O recurso que dispensa a utilização de um celular para acessar a versão Web do WhatsApp está sendo disponibilizado aos poucos. A função estava sendo testada desde julho e agora já está sendo liberada aos usuários.

Com a atualização, os usuários poderão utilizar o mensageiro sem que o celular esteja conectado ao navegador. A plataforma poderá ser utilizada em até quatro computadores diferentes de forma independente.

Todavia, o dispositivo principal da conta é o celular, mas o aparelho não precisará estar como anfitrião em todas as conexões com o navegador, nem mesmo ligado para operar o mensageiro na web.

De acordo com o WhatsApp, “a implantação do recurso de acesso em múltiplos dispositivos continua vagarosamente para mais usuários”. “Este não é um lançamento oficial, mas uma continuação deste processo iniciado há alguns meses “, disse.

“Esta novidade permitirá que aqueles com seus aplicativos devidamente atualizados utilizem a plataforma em até quatro dispositivos vinculados sem exigir que seu telefone seja conectado”, continuou.

Versão web anteriormente

Antes do desenvolvimento da nova funcionalidade, a conexão do WhatsApp por meio do telefone para o computador era “espelhada”, o dispositivo que de fato enviava as mensagens era o smartphone.

Desta forma, o aparelho que era o responsável pela função de criptografia, que assegura ainda mais as mensagens.  Por isso, quando o celular é desconectado da internet ou fica sem bateria, por exemplo, não é possível continuar usando o mensageiro pelo computador.

Versão web atualmente

Agora, o WhatsApp vai usar um sistema para sincronizar as mensagens entre o celular e outros dispositivos conectados, de forma que o aplicativo seja multioperacional. Para que o mensageiro seja utilizado via web, ainda será necessário scanear o código QR para a conexão inicial.

No entanto, ainda será necessário realizar alguns passos para vincular o WhatsApp do celular para a Web ou Desktop. Bastará desbloquear o dispositivo biometricamente (com reconhecimento facial ou impressão digital). A intenção é evitar os acessos indesejados que possibilitam a clonagem e roubo de contas.

 

5/5 - (2 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Jorge Diz

    Essa notícia veio lá do Acre

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.