Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Turismo e economia: as perspectivas do mercado de cruzeiros aquaviários

O MTur, a Embratur e a Clia Brasil avaliam as perspectivas de cruzeiros no país e o impacto do setor na economia. Confira!

De acordo com divulgação oficial, o Ministério do Turismo (MTur), a Embratur e a Clia Brasil avaliam as perspectivas de cruzeiros no país e o impacto do setor na economia.

Turismo e economia: as perspectivas do mercado de cruzeiros aquaviários

Conforme destaca o Ministério do Turismo (MTur), a reunião teve como pauta o potencial de ampliação do segmento no Brasil, tendo em vista a previsão de que a temporada 2022/2023 movimente R$ 3,3 bilhões na economia nacional e gere cerca de 43 mil empregos.

Segundo informações oficiais, as perspectivas do mercado de cruzeiros aquaviários no Brasil foram assunto de reunião realizada na última quarta-feira (27.07), em Brasília (DF). De acordo com o Ministério do Turismo (MTur), os representantes do segmento expuseram o potencial de ampliação do mercado nacional de cruzeiros, que desempenha importante papel na atração de investimentos e turistas ao Brasil. 

A economia e o turismo nacional 

Visto que o turismo impacta a economia de forma direta, sendo importante que as diversas formas de turismo sejam analisadas pelas políticas públicas. O turismo no Brasil impacta positivamente a economia, elevando a oferta de empregos e amparando pequenos empreendedores.

Conforme destaca o Ministério do Turismo (MTur), a pauta também envolveu possíveis parcerias entre a Embratur e as empresas de cruzeiros para a promoção de destinos nacionais, com vistas a reforçar a chegada de visitantes ao país.

Melhorias para o setor

O Ministério do Turismo (MTur) informa que os operadores do segmento apresentaram, ainda, pontos a serem trabalhados no sentido de aprimorar ainda mais o desempenho da atividade no Brasil. 

A lista inclui ações como a melhoria das condições de embarque e desembarque de passageiros e aperfeiçoamentos no regramento tributário aplicado ao segmento. De acordo com as divulgações oficiais, as temporadas de cruzeiros deste ano e do ano que vem podem movimentar R$ 3,3 bilhões e gerar muitos empregos.

Projeções oficiais

Segundo informa o Ministério do Turismo (MTur), de 29 de outubro a 20 de abril, 8 navios devem realizar 160 roteiros, ofertando mais de 674 mil leitos. As oito embarcações que participarão da temporada partirão de Itajaí (SC), Maceió (AL), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e Santos (SP), com 486 escalas em 17 destinos.

Além das embarcações de cabotagem (navegação entre portos marítimos sem se afastar da costa), 35 navios de longo curso – que partem de destinos internacionais e param no Brasil – vão percorrer águas nacionais.

De 7 de outubro a 17 de maio, estão previstas 309 escalas em 45 destinos de 15 estados, incluindo Amazonas, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul, pormenoriza o Ministério do Turismo (MTur).

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.