Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Tudo sobre o Império Romano!

O Império Romano: vai cair na sua prova!

O Império Romano foi um dos maiores e mais importantes impérios de toda a história da humanidade.

Dessa maneira, não é de se surpreender que esse assunto seja tão abordado por questões de história geral, principalmente nos vestibulares.

O Império Romano: Introdução

O Império Romano foi, segundo estudiosos, um dos maiores impérios de toda a história da humanidade, ao lado do Império Mongol. Vale lembrar que o Império foi criado para substituir a República Romana.

Essa organização política dos romanos existiu durante cerca de 500 anos, se iniciando no ano de 27 a.C., com o imperador Júlio Cesar. O Império conhecia oficialmente o seu fim no ano de 476 d.C., em que houve a queda do Império Romano do Ocidente.

Os territórios do Império abrangiam três continentes: a Europa, a África e a Ásia. Os povos conquistados deveriam obedecer ao Imperador, autoridade máxima.

O Império Romano: Características

A origem de Roma, segundo historiadores, remonta à de união de vários pastores, na região onde hoje se localiza a Itália. Segundo uma famosa lenda, dois irmãos gêmeos, Rômulo e Remo teriam fundado a cidade-Estado de Roma no ano de 753 a.C., iniciando, assim, a primeira fase da história romana: a monarquia. Posteriormente, esse sistema seria substituído pela república e, por último, pelo império.

O Império Romano, criado em 27 a.C., deve boa parte de seu sucesso ao seu exército, que contava com conquistou o sucesso em boa parte por causa do seu exército, dividido nas chamadas legiões: divisões que eram lideradas por generais experientes para controlar insurreições em diferentes partes do território. No auge do Império, o exército romano contou com mais de 250 mil homens.

Outras características também podem ser citadas como as responsáveis por garantir a vastidão das propriedades do Império Romano:

  • Economia dinâmica em todo o território, garantindo a união por meio das trocas comerciais
  • A divisão em castros, ou seja, em comunidades autônomas, principalmente nos territórios da Península Ibérica
  • As duras penas que seriam aplicadas àqueles que se rebelassem contra o Império e as suas leis

O Império Romano: Imperadores

O primeiro imperador romano foi Caio Otávio Caio Júlio César Otaviano Augusto, responsável por expandir o território da República Romana. Outras importantes figuras que comandaram o Império foram os imperadores Nero, Constantino, Tito, Trajano e Cláudio.

O último imperador do Império Romano do Ocidente seria Rômulo Augusto. O Império Romano do Oriente, por sua vez, terminaria no ano de 1453, com a Queda de Constantinopla, e seu último imperador seria Constantino XI.

O Império Romano: Divisão

A fim de otimizar a administração do Império, os seus territórios seriam divididos, no ano de 284 d.C., em duas partes: Império Romano do Ocidente, com capital em Roma, e o Império Romano do Ocidente império com a capital em Roma, e o Império Romano do Oriente, também conhecido como Império Bizantino, com capital em Constantinopla.

O Império Romano: A queda

Como mencionado, o Império Romano do Ocidente terminaria no século V d.C.. Porém, o seu declínio já podia ser observado muito tempo antes. Entre as principais causas que ocasionaram o fim do Império, podemos citar:

  • As chamadas Invasões Bárbaras, iniciadas no século de II a.C
  • A expansão do cristianismo, em contraposição ao politeísmo romano
  • A falta de escravos devido à falta de conflitos, o que causou a ausência de mão-de-obra e uma consequente crise econômica
  • Revoltas devido aos altos impostos cobrados
  • A divisão entre oriente e ocidente, que acentuou ainda mais as diferenças e os conflitos entre os dois governos, facilitando invasões externas
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.