Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Império de Gengis Khan: um resumo

Império de Gengis Khan: vai cair na sua prova!

O Império de Gengis Khan, também denominado de Império Mongol, foi um dos maiores impérios de toda a humanidade.

Dessa maneira, não é de se surpreender que o assunto apareça com tanta frequência em questões de história geral, principalmente aquelas dos vestibulares.

Império de Gengis Khan: Antecedentes

O Imperador Genghis Khan, fundador do Império Mongol, nasceu por volta do ano 1160, no noroeste da Mongólia. Gengis Khan, cujo verdadeiro nome era Temudjin, morreu no ano de 1227.

Gengis Khan perdeu o seu pai quando tinha apenas 8 anos de idade e isso poderia ter influenciado o seu comportamento. Aos 15 anos realizou o primeiro assassinato, quando matou o seu irmão para poder assumir a liderança do grupo onde viviam.

A principal característica de Genghis Khan é a de ter sido o responsável pela unificação dos mongóis. Ainda, alguns historiadores acreditam que ele tenha sido um dos maiores conquistadores de territórios de todo o mundo.

Em meados do ano de 1189, a tribo onde o futuro imperador vivia foi atacada pelos Merkitas, povo que vivia na região. O grupo saqueou o local e levou a esposa de Gengis Khan. Assim, ele resolveu se vingar e, para atingir esse objetivo, se aliou a outras tribos.

Gengis Khan e seus aliados derrotariam os Merkitas. Ao final dos embates, Khan seria nomeado Chefe Oficial do Acampamento e foi justamente nessa época que ele mudou seu nome para Genghis, que em mongol significa “guerreiro perfeito’’.

Império de Gengis Khan: Conquistas

Após conquistar vários territórios e as mais variadas tribos, Khan conquistou, entre os anos de 1208 e 1209,  uma parte significativa de terras que pertencia à poderosa tribo dos Tangout. Logo depois, Gengis Khan unifica as tribos nômades da Mongólia utilizando-se de estratégias de guerra e políticas. Assim, todos esses povos passaram a compartilhar os mesmos costumes e a mesma língua.

Com o Império já unificado, o líder mongol ordenaria a invasão das cidades do imenso Império Chinês. Após anos de intensos combates, é assinado o Tratado de Paz. O acordo estabelecia que os mongóis deveriam abandonar a China, porém poderiam levar consigo grande parte dos tesouros chineses.

Mas o imperador não desiste do seu ideal de expansão. Em 1215, Gengis Khan invade novamente o Império Chinês e destrói Pequim. No ano de 1218, o império conquistaria  os territórios do Turquestão e diversas áreas da Ásia Central e Oriental, localizadas após as montanhas do Himalaia. Ainda, a Pérsia, a Geórgia, partes da Rússia, a Criméia e a Bulgária seriam também conquistadas.

É justamente devido à essas conquistas que o Império de Gengis Khan é considerado um dos maiores de toda a história em extensão de terras, abrangendo desde a Alemanha até a Península Coreana e desde o Oceano Ártico até a Turquia.

Império de Gengis Khan: Declínio

Com a morte do líder em 1227, o Império continuaria realizando as suas conquistas. Porém, em determinado momento, o Império Mongol não mais consegue manter a sua unidade e acaba dividido em diversos reinos. No ano de 1368, o Império finalmente chegaria no seu fim, com a expulsão dos descendentes de Gengis Khan da China.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.