Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3.2/5 - (27 votes)

Trabalhadores já podem sacar as cotas PIS/Pasep; prazo vai até 2025

A possibilidade é para os cidadãos que trabalharam com carteira assinada entre os anos de 1971 e 1988.

A Caixa Econômica Federal anunciou que cerca de 10,3 milhões de trabalhadores têm direito as cotas do PIS/Pasep acumuladas em R$ 23,3 bilhões na instituição. A possibilidade é para os cidadãos que trabalharam com carteira assinada entre os anos de 1971 e 1988.

Veja também: CAIXA libera de de R$300 até R$1.000 via celular 

O banco informou que o montante foi acumulado devido aos critérios de saque utilizados na época. Na ocasião, só podiam ter acesso ao dinheiro os trabalhadores que se aposentavam, eram acometidos de doenças graves ou que atingissem a idade de 70 anos.

Todavia, atualmente não há mais cotas do PIS/Pasep, só os valores da modalidade para aqueles que têm direito. Segundo a instituição, as quantias devem ser resgatadas até o dia 31 de maio de 2025. Caso o prazo seja extrapolado, o dinheiro retornará aos cofres públicos.

Quem tem direito as cotas PIS/Pasep?

De modo geral, todo cidadão que trabalhou com carteira assinada durante o período de 1971 a 1988. No entanto, o benefício não está disponível para aqueles que começaram a contribuir a partir do dia 8 de outubro de 1988. Além disso, em casos de falecimento do titular, o seu herdeiro ou dependente legal poderá ter acesso ao dinheiro.

Como fazer o saque das cotas PIS/Pasep?

O saque das cotas pode ser realizado nos caixas eletrônicos da Caixa Econômica ou nas Casas Lotéricas utilizando do cartão cidadão e senha. Porém esse procedimento é voltado para valores de até R$ 3 mil.

Valores maiores de R$ 3 mil devem ser sacadas pessoalmente com o atendente da Caixa em uma das agências. Na ocasião, o titular deverá apresentar um documento oficial com foto para efetivar o resgate.

Contudo, se o trabalhador já tiver falecido, o seu dependente legal terá que comparecer a uma agência da instituição munido do Certificado de óbito ou do inventário, para comprovar a condição de herdeiro.

3.2/5 - (27 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Arlindo Botelho Diz

    Bem eu já estive em uma agência da caixa,e, também na lotérica. eles não sabem nada sobre essa questão das cotas do PIS.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.