Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Tendências apontam o futuro dos negócios

Após um ano e alguns meses de pandemia da Covid 19 no Brasil, ainda podemos sentir na pele seus efeitos devastadores, na saúde e na economia. A constante preocupação com si mesmo e os entes queridos deixou a todos esgotados.

Já sabemos que a vida do empreendedor não é naturalmente um mar de rosas, mas neste período, os donos de negócios que foram diretamente afetados pela crise e restrições de circulação, vivenciaram momentos muito difíceis. Alguns diminuíram as atividades, outros fecharam definitivamente.

Sempre apoiando o empreendedor brasileiro, principalmente os pequenos e os iniciantes, o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) lançou uma cartilha chamada Guia de Tendências 2020-21, Sociedade e Consumo em Tempos e Pandemia.

A pandemia virou a sociedade de cabeça para baixo, impactando não só o estilo de vida das pessoas como o mercado e a política a nível global. Este guia oferece novas ideias e inspirações para seguir em frente com o seu negócio, independente do momento nebuloso que enfrentamos, através da análise de macrotendências nas áreas de gestão, consumo e sociedade, tecnologia e experiências.

Gestão, negócios e relações interpessoais

A tecnologia não vai roubar seu emprego

  • Como era antes: Diversas novas tecnologias substituíram funções humanas.
  • Como é agora: A transformação digital é um processo imprescindível. Os meios podem ser tecnológicos, mas quem dá a direção somos nós, humanos. É preciso identificar as inúmeras oportunidades que surgem deste novo contexto e explorar através de estratégias novas e inteligentes.

Human Learning (Aprendizagem Humana)

  • Como era antes: É preciso se preparar para um futuro em que as operações mecânicas sejam funções delegadas às máquinas, e as operações intelectuais sejam as que nos diferenciem delas.
  • Como é agora: A inovação está intimamente relacionada à criatividade. Com o aumento da instabilidade no ambiente de negócios, o estímulo à criatividade será um processo essencial para gerar transformações e inovação no cenário econômico e social em um futuro próximo.

Marcas educadoras

  • Como era antes: Funcionários aprendiam e desenvolviam habilidades necessárias, para estarem preparados para as futuras dinâmicas do mercado e necessidades das empresas investidoras.
  • Como é agora: Recaiu sobre as marcas a função de educar não somente seu corpo de funcionários, mas a sociedade em geral, principalmente reforçando o distanciamento social, uso de máscaras e medidas de higiene. Esse é um momento crucial para evidenciar a seriedade de sua empresa.

Redes sociais

  • Como era antes: O uso das redes sociais revelou um desgaste na saúde mental. Saturados de fake news, notificações em excesso, brigas em grupos e comentários e pressões sociais diversas (entre elas, aparentar estar sempre feliz), muitos usuários têm abandonado as redes sociais.
  • Como é agora: Ao invés de causar o fim das redes sociais, todas estas dificuldades moveram uma transformação, puxada pelo isolamento social e interação mais intensa entre pessoas e marcas.

Publicidade digital

  • Como era antes: Com o excesso de comerciais que “pulam na tela” de modo invasivo, além de banners e pop-ups que geram poluição visual e dificultam a concentração, os usuários estão cada vez mais irritados com estes tipos de anúncios.
  • Como é agora: Tranquilidade, privacidade e liberdade são valores que se tornam cada vez mais preciosos para o consumidor atual. A publicidade bem sucedida será aquela que continuar optando por alternativas menos invasivas, estando sempre de olho para não cometer excessos.

Saúde e bem estar em primeiro lugar

Foco no que realmente importa

  • Como era antes: Junto com a exaustão física e emocional que a sociedade tem enfrentado nos últimos tempos, as pessoas reavaliaram suas necessidade e prioridades, como momentos com os outros, trocas humanas e experiências mais ligadas ao mundo real.
  • Como é agora: Por não estarmos fisicamente com os outros, para suprir essa falta, buscamos outras formas de interação online e imergindo em experiências individuais.

Simplicidade

  • Como era antes: Luxo, sofisticação e ostentação, com aparelhos de tecnologia de última ponta, eram prioridade antes de se popularizarem movimentos contrários à essa corrente de pensamento.
  • Como é agora: Por conta da recessão econômica e o desinteresse por luxos e festas ostensivas, os movimentos minimalistas, de consumir somente o necessário ou produtos de segunda mão, se fixam no estilo de vida das pessoas, não como imposição, mas evolução.

Tendências surgindo agora:

Modo plano B

A instabilidade e insegurança tomaram conta da sociedade junto à pandemia. Tensões políticas e econômicas que já vinham crescendo ao redor do mundo nos últimos anos, e a informação transcorre muito rapidamente. A Covid 19 trouxe o alerta de que todas as empresas  devem trabalhar com um plano B como parte de sua estratégia.

Trabalho remoto

Antes era visto como um luxo para poucos, agora a necessidade de adaptação provocou o aceleramento da implementação deste formato.

O comércio que nunca dorme

A possibilidade de vender 24 horas por dia em um ambiente virtual já está disponível há algum tempo. A propósito, quem já havia se estabelecido virtualmente antes, poupou muito tempo e preocupações neste período de fechamento das portas físicas. Daqui em diante, quanto menos os negócios precisarem de recursos do modo presencial, mais financeiramente seguros eles estarão.

Consumo verde

Antes, ser ecologicamente correto era um diferencial das marcas que despertavam a simpatia dos consumidores, agora, passou a ser uma imposição. Um grande número de marcas se adaptaram, praticando e oferecendo soluções verdadeiramente sustentáveis. O banimento dos canudos de plástico no Brasil foi um marco, e discussões mais amplas envolvem a origem do novo coronavírus e o consumo de animais.

Consciência local

Consciente da crise econômica causada pela pandemia, as pessoas observaram as dificuldades de seus colegas e familiares. Com isso, se toraram mais propensos a  apoiar os comércios locais, próprios de suas regiões. O pequeno produtor ou artesão passa a ter preferência.

Blockchain e moedas invisíveis

Blockchain é uma espécie de criptomoeda, um livro-razão digital permanente, à prova de violação, e que registra todas as operações monetárias. essa tecnologia permite criar moedas digitais que não têm ligação com nenhum país.
Era uma tendência que parecia apenas estar engatinhando, agora ela evoluiu e ganhou proporções que prometem transformar para valer o mundo dos pagamentos, das transações e do comércio digital.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.