Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Tecnologia no Banco Central: aplicativos ADAM e EVE ganham destaque internacional

Tecnologia no Banco Central do Brasil: aplicativos ADAM e EVE ganham destaque internacional. Confira pontos relevantes!

O Banco Central do Brasil (BCB) se destaca internacionalmente por sua tecnologia, dessa vez, a instituição foi reconhecida pelo desenvolvimento de aplicativos. 

Tecnologia no Banco Central do Brasil: apps ADAM e EVE ganham destaque internacional 

Conforme informações oficiais da instituição, a concepção dos aplicativos normalmente é alinhada a uma necessidade real, objetivando otimizar o trabalho de rotina, por isso, o desenvolvimento foi feito pensando na agilidade, de forma intuitiva e responsiva.

Além disso, o conhecimento da supervisão ajuda a otimizar as soluções desenvolvidas, visto que a Inteligência Artificial deve apresentar um desempenho de alta performance, ressalta o responsável pelo desenvolvimento dos aplicativos Suptech, no Departamento de Supervisão de Cooperativas e de Instituições Não Bancárias (Desuc) do Banco Central do Brasil (BCB).

ADAM

Conforme informação oficial do Banco Central do Brasil (BCB), o ADAM é uma ferramenta para identificação de risco, utilizada para encontrar clientes cuja perda esperada nas operações de crédito não foi adequadamente reconhecida pelas instituições financeiras. 

Criado em 2018, primeiramente foi utilizado para resolver um problema antigo da supervisão: a grande quantidade de falsos positivos dos sistemas de amostragem de operações de crédito existentes, ressalta o Banco Central do Brasil (BCB). Atualmente, é um sistema de alta performance, com baixíssimo número de falsos positivos, e com uma grande inteligência de supervisão.  

Rigoroso período de testes e diversas análises 

Conforme divulgação da instituição em seu site oficial, o sistema é submetido a um treinamento com mais de 10.000 análises realizadas pelos inspetores nos últimos anos. Além de selecionar as operações, a atual versão do aplicativo fornece um vasto conjunto de explicações sobre os motivos para os apontamentos.  

Um ponto de destaque do aplicativo é sua velocidade. De acordo com o Banco Central do Brasil (BCB), o ADAM consegue analisar mais de 3 milhões de clientes em único dia. Como comparação, 10 inspetores de alta performance levariam mais de 70 anos para fazer o mesmo trabalho, ressalta a instituição.

EVE

O aplicativo EVE é utilizado para executar uma atividade de inspeção formal de ponta-a-ponta sem intervenção humana, destaca o Banco Central do Brasil (BCB).

Além das mais diversas análises que são realizadas usualmente em uma inspeção, a ferramenta prepara os relatórios e as minutas de ofícios para serem enviadas às instituições financeiras. 

Para isso, utiliza os resultados dos outros aplicativos da equipe, além de realizar uma série de outras análises necessárias para a inspeção. A atual versão realiza a inspeção na área de crédito, informa o Banco Central do Brasil (BCB) em seu site oficial. 

Otimização do tempo 

Além disso, o aplicativo executa entre 80 e 90% do trabalho de uma inspeção similar que antes era executada de forma manual. Simulações mostram ainda que o EVE pode realizar o trabalho 200 vezes mais rapidamente que os inspetores, ressalta o Banco Central do Brasil (BCB).

Para efeito de comparação, a ferramenta realiza em 2 dias de forma automática uma inspeção que seria normalmente realizada em 45 dias por 2 inspetores, ou seja, essa tecnologia traz uma relevante otimização do processo.

No primeiro semestre de 2022, a ferramenta terá um upgrade, com acréscimo de análises nas áreas de Tesouraria, Demais Ativos e Passivos, e Situação econômico-financeira, destaca o Banco Central do Brasil (BCB), que já possui outras tecnologias reconhecidas, como é o caso do Pix e do Open Banking

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.