Tecnologia: ChatGPT é bloqueado por sites de notícias (Entenda!)

Ferramenta de Inteligência Artificial tem sido bastante criticada

O ChatGPT é uma ferramenta tecnológica de Inteligência Artificial que foi lançada em novembro do ano passado e se tornou um grande sucesso. Todavia, o chatbot passou por inúmeras controvérsias relacionadas à sua utilização. O robô utiliza como base de dados a internet, para responder a perguntas de seus usuários.

A princípio, alguns sites de notícias estão bloqueando o ChatGPT, como o jornal britânico The Guardian. A ferramenta da empresa OpenAI não consegue mais utilizar o seu conteúdo como base de dados. Isso quer dizer que o chatbot e a Inteligência Artificial não buscarão mais por suas informações.

O Jornal The Guardian afirma que há uma grande preocupação relacionada ao fato de que a OpenAI pode utilizar conteúdos não licenciados para treinar suas ferramentas de Inteligência Artificial. Desse modo, os autores dos conteúdos disponibilizados poderiam processar o site de notícias por não os proteger.

Analogamente, a propriedade intelectual desses autores não estaria sendo considerada ao se utilizar o ChatGPT e a base de dados que o alimenta. De fato, a ferramenta tecnológica consegue criar textos, imagens, e áudios facilmente, o que tem gerado um grande debate relativo a sua utilização em massa e suas consequências.

Utilização do ChatGPT

Uma das grandes preocupações relacionadas a utilização do CHatGPT é a de que a Inteligência Artificial pode aumentar a desinformação e as chamadas Fake News. A maneira como essas ferramentas são desenvolvidas também vem sendo discutidas, como a utilização da internet com base de dados e os direitos autorais devidos.

Ademais, o chatbot de Inteligência Artificial recebe um treinamento, no qual se alimenta por uma grande quantidade de informações abertas, que se encontram na internet. Neste cenário, ele utiliza inclusive os sites de notícias, como o The Guardian. Há muitas críticas por ele não respeitar a propriedade intelectual.

ChatGPT e sites de notícias
ChatGPT e sites de notícias/Fonte: pixabay

Críticas sobre a tecnologia

Dessa maneira, é preciso observar que a OpenAI, dona do ChatGPT não divulga quais dados e informações que sua ferramenta de Inteligência Artificial utiliza. No mês de agosto ela fez um anúncio no qual informou que passou a permitir aos sites bloquearem o acesso do seu rastreador da web, o que acabou acontecendo.

Aliás, deve-se considerar neste caso, que não haverá a remoção do material coletado pela ferramenta tecnológica. Um porta-voz do Guardian News & Media disse que “a extração de propriedade intelectual do site do Guardian para fins comerciais é, e sempre foi, contrária aos nossos termos de serviço”.

Ele ainda diz que a sua equipe de licenciamento comercial possui relações benéficas com desenvolvedores que atuam em diversas partes do mundo e que procura no futuro, construir ainda mais outras associações. Um grande número de sites têm utilizado o rastreador para bloquear o acesso da OpenAI a seus dados.

O site Originality.ai, que é utilizado na detecção de conteúdos gerados pela Inteligência Artificial, afirma que sites de notícias como o The New York Times, CNN, Reuters, Washington Post e Bloomberg, estão atualmente utilizando o rastreador. Ao que parece, eles procuram proteger suas informações e propriedade intelectual.

ChatGPT e as Fake News

Há várias críticas de especialistas em tecnologia sobre o fato de que o ChatGPT pode ajudar na propagação de Fake News. No entanto, a ferramenta de Inteligência Artificial pode ser bastante útil também no combate à desinformação. Neste cenário, o chatbot pode ser útil para disseminar informações reais sobre vacinas.

Em um estudo publicado na revista científica Human Vaccines & Immunotherapeutics, os pesquisadores fizeram com que o ChatGPT respondesse a 50 perguntas sobre a vacina da covid-19, incluindo as Fake News. O robô de Inteligência Artificial conseguiu ter uma pontuação média de 9/10 perguntas.

Os autores do estudo concluíram que a ferramenta tecnológica de Inteligência Artificial é uma “fonte viável de informação não técnica para público”. Isso quer dizer que usuários que não possuem conhecimentos científicos especializados podem utilizar o ChatGPT massivamente. O chatbot responde as perguntas alinhado a evidências científicas.

Em conclusão, o estudo refuta a tese de que o ChatGPT possa disseminar a desinformação em suas respostas a seus usuários. A divulgação de Fake News pela Inteligência Artificial vem sendo discutida amplamente nas redes sociais. O chatbot poderia detectar questões falsas relacionadas, por exemplo, à vacinação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.