Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Setor de serviços teve no mês de julho a sua maior expansão desde 2013

Segundo os dados que foram repassados pela IHS Markit nesta última quarta-feira (4), o PMI de serviços subiu a 54,4 no mês de julho, o que representa um aumento se comparado ao mês de junho quando ficou em 53,9. Este é o segundo aumento seguido da produção do setor.

Essa forte recuperação no volume de negócios leva a produção de serviços do Brasil a sua maior expansão desde o início de 2013, com o setor mantendo esta trajetória de avanços neste mês. Toda vez que houver uma leitura acima de 50 no mês, isso significa que está acontecendo uma expansão.

Como o setor de serviços vem enfrentando as barreiras da COVID-19?

Alguns dos obstáculos que a COVID-19 trouxe aos prestadores de serviço começaram a cair pelo chão. As condições de demanda também melhoraram porque as restrições locais são menores, além de se haver um maior acesso à vacina.

De acordo com o estudo que foi realizado pela IHS Markit, todas as cinco grandes áreas do setor registraram um aumento no número de negócios, além também de um maior índice de produção. Com essa demanda aumentando, as empresas passaram a contratar mais funcionários e a alta do subíndice do emprego foi a menor em 11 anos.

Os profissionais do setor de negócios continuam a acreditar que a vacinação irá aumentar até o final do ano e com isso o ritmo dos negócios também irá subir. Porém alguns outros fatores ainda preocupam, como a escassez de materiais, as altas flutuações do real em comparação ao dólar, além dos custos de insumos que podem vir a aumentar novamente em julho.

O que mais deve ser levado em conta no dia a dia de um profissional do setor de serviços, são justamente os custos elevados com produção, alimentos, combustível, equipamentos de proteção individual, quadro de pessoal e serviços públicos. Desta forma, o preço cobrado aumentou no mês de junho.

Através do PMI, observamos que o crescimento do setor de serviços chegou ao maior nível nos últimos cinco meses. O PMI composto do Brasil combina os segmentos de indústria e serviços, aumentando de 55,2 em julho contra 54,6 que havia sido registrado em junho. Essa foi a taxa de expansão mais forte nos últimos nove meses.

Quais os fatores que podem levar o setor a atingir um alto índice de crescimento?

O grande impulso do Brasil hoje está na área de serviços. O crescimento desse setor é ligado a variedade de negócios e também por ser um investimento inicial baixo. Empresas que lidam com produtos geralmente precisam arcar com custos maiores.

O segmento que mais cresce no Brasil é a indústria de serviços, na frente da alimentação (contados bares, restaurantes e lanchonetes). Esse nicho é responsável por 19,4% da produção do mercado, na frente do setor de escritório e administrativo. Logo após vem a atividade de transporte de carga e com 9,2% de participação estão as MPEs.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.