Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Seguro-desemprego: Valores sofrem reajuste seguindo o INPC

Desde a última terça-feira (11), qualquer trabalhador que for demitido sem justa causa está recebendo um valor maior que o seguro-desemprego. A tabela das faixas salariais que são usadas para calcular o valor do benefício foi reajustada em mais de 10%, seguindo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2021.

Com o reajuste, o teto do seguro-desemprego subiu de R $1.911,84 para R $2.106.08. A diferença é de mais de 194 reais. O piso também segue a variação do INPC, passando de R $1,1 mil para R $1.212,00,  uma alta de 112 reais.

Os novos valores já estão sendo pagos para as parcelas emitidas para saque desde a última terça-feira. O reajuste vale tanto para os trabalhadores que recebem o seguro-desemprego, quanto para aqueles que ainda realizarão o pedido do benefício.

As parcelas do seguro-desemprego são calculadas utilizando como base a média das três últimas remunerações que foram pagas ao trabalhador antes do ato da demissão. Após o anúncio do reajuste nas faixas salariais, o valor do benefício será calculado da seguinte forma:

 

Salário médio Valor da parcela
Até R$ 1.858,17  80% do salário médio ou salário mínimo, prevalecendo o maior valor

 

De R$ 1.858,18 até R$ 3.097,26 50% sobre o que ultrapassar R$ 1.858,17, mais valor fixo de R$ 1.486,53

 

Acima de R$ 3.097,26 Parcela invariável de R$ 2.106,08

 

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego

Direitos do trabalhador

O seguro-desemprego é pago aos trabalhadores que possuem carteira assinada e que foram demitidos sem justa causa. O benefício pode ser pago de três a cinco parcelas. O número de parcelas a serem pagas dependem do número de meses trabalhados no emprego anterior e também do número de pedidos de seguro-desemprego que o trabalhador já realizou.

Para aqueles trabalhadores que se enquadram nas especificações citadas acima e querem solicitar o benefício do seguro-desemprego, basta acessar o Portal Emprega Brasil, que é administrado pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

O prazo para a realização do pedido varia entre o 7° e o 120° dia da demissão, para trabalhadores formais e, para os empregados domésticos, o prazo vai do 7° ao 90° dia após a demissão.

Como solicitar o seu seguro-desemprego

A seguir, confira um passo-a-passo de como solicitar seu seguro-desemprego:

Primeiramente, o trabalhador deve assegurar que está com todos os documentos em mãos, inclusive a sua carteira de trabalho. O procedimento só poderá ser concluído se você acertar pelo menos quatro das cinco questões iniciais. Caso você erre mais uma questão, terá que aguardar pelo menos 24h para realizar outra tentativa ou entrar em contato com o INSS através do número 135.

  1. Acesse o Portal Emprega Brasil – clique aqui para ser redirecionado;
  2. Clique em Cadastrar no menu à esquerda do site;
  3. Preencha o formulário com os seus dados;
  4. Assim que o acesso for liberado, vá até à opção do seguro-desemprego;
  5. O próximo passo consiste em preencher um formulário de oito etapas com questões sobre atividades laborais, formação acadêmica e experiência profissional.

Não deixe para fazer o requerimento de seu seguro-desemprego no último dia, pois alguns erros podem acontecer, fazendo com que o trabalhador perca o prazo limite para solicitação do benefício.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.