Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Seguro-desemprego: todas as formas de solicitar o benefício

De acordo com o Governo Federal existem várias maneiras de solicitar o seguro-desemprego. Nem é preciso sair de casa

Neste momento de dificuldade para muita gente, muitos brasileiros estão desesperados em busca de uma ajuda financeira. Há uma grande parcela da população que não está recebendo nem o Bolsa Família nem o Auxilio Emergencial do Governo Federal. São indivíduos que perderam o emprego e que mesmo assim não conseguem nenhum benefício.

Uma possível saída para esses brasileiros talvez seja o seguro-desemprego. O programa em questão vai para as pessoas que perderam o emprego em uma demissão sem justa causa. Os valores e a quantidade de parcelas variam de caso para caso. De qualquer forma a ideia é a mesma para todo mundo: ajudar os indivíduos que estão sem trabalho agora.

O trabalhador tem entre 7 e 120 dias do fim do contrato para fazer a solicitação do benefício. Há vários caminhos para fazer isso. Na maioria deles, nem é preciso sair de casa. A primeira opção é também a mais comum. Basta baixar o app da Carteira de Trabalho digital. Há também um site correspondente na internet.

Outra opção é ir até o site oficial do Ministério do Trabalho. Também é possível fazer essa solicitação por lá. Quem não gosta muito de mexer com internet pode ligar para o número 158. É o número do Alô Trabalho. Aliás, é possível ligar também para a sede da Superintendência do Trabalho do seu estado. É preciso procurar informações da região correspondente.

Quem está disposto a sair de casa, também pode fazer isso. Basta ir até a sede da Superintendência do Trabalho do estado. Neste caso, é preciso tomar cuidado porque o país ainda está em pandemia. Além disso, a depender da unidade da federação, estes locais mudaram a lógica de funcionamento justamente por causa do combate ao coronavírus.

População carente

A verdade é que tem muita gente no Brasil hoje que está precisando de uma ajuda do Governo Federal. E o seguro-desemprego é apenas uma das opções para esse público. No entanto, não costuma ser fácil.

No Congresso Nacional, há uma série de projetos que tentam aumentar o tamanho do seguro-desemprego. A ideia é que o programa possa atingir mais pessoas e até pagar mais durante mais parcelas. Essas ideias, no entanto, não estão evoluindo na Câmara e no Senado.

Nesta semana, aliás, a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados deve anunciar um novo projeto de aumento das parcelas do seguro-desemprego. No entanto, a ideia é ajudar apenas aqueles trabalhadores que passaram por um resgate de condições análogas ao de um escravo.

Seguro-desemprego e Bolsa Família

Outra saída para os trabalhadores que não estão recebendo auxílios do Governo Federal é o novo Bolsa Família. O projeto deve entrar em cena no país apenas no próximo mês de novembro, o que não ajuda muito quem está com pressa pela ajuda.

De qualquer forma, informações do Governo Federal dão conta de que o benefício novo vai beneficiar mais gente do que a atual versão do programa. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, algo em torno de 14,7 milhões são usuários do Bolsa Família.

De acordo com informações de bastidores, o Governo vai aumentar essa quantidade de usuários. O que significa dizer portanto que mais pessoas irão entrar no projeto. É, aliás, justamente por isso que muita gente está esperando por essa nova possibilidade de ajuda

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.