Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.5/5 - (2 votes)

Seguro-desemprego: o que muda na liberação do benefício em 2022

De acordo com o INSS, algumas regras básicas do seguro-desemprego irão passar por algumas mudanças este ano. Veja

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou nesta semana alguns novos detalhes sobre as mudanças no seguro-desemprego que acontecem já a partir deste ano de 2022. De acordo com as informações oficiais, as principais mudanças giram em torno do aumento do valor do salário mínimo.

Pelo que se sabe oficialmente, o novo pagamento mínimo foi definido pelo Governo Federal ainda no final do ano passado. O valor base do salário passou de R$ 1.100 em 2021 para R$ 1.212 agora em 2022. Pode parecer pouca coisa, mas essa elevação já muda o cálculo da definição do seguro-desemprego.

Para quem não lembra, esse é um benefício do INSS que vai para pessoas que perderam um emprego com carteira assinada. A demissão precisa ter acontecido sem justa causa. O cálculo do valor a ser recebido leva em consideração a média salarial dos últimos três meses que antecedem o desligamento.

O que muda? De acordo com as regras do próprio INSS, esse valor da parcela não pode ser menor do que um salário mínimo. Então se no ano de 2021 nós tínhamos um limite mínimo de R$ 1.100, agora essa base passa a ser de R$ 1.212. Pelo menos é isso o que se sabe até a publicação deste artigo.

Vale lembrar que também existe um valor máximo de pagamento do seguro-desemprego. Atualmente, esse limite é de R$ 1.911,84. A informação é que para este ano de 2022, isso vai aumentar, porém, ainda não se sabe de quanto seria esse aumento. O Governo deverá realizar esse anuncio no próximo dia 11 de janeiro.

Mudanças além do seguro-desemprego

Em 2022, não será apenas o seguro-desemprego que vai passar por algumas alterações. De acordo com o Ministério da Cidadania, uma série de projetos sociais do Governo Federal também passarão por mudanças.

A começar pelo próprio Auxílio Brasil. Segundo as informações oficiais, o programa em questão vai ter uma alteração no número de usuários já a partir de janeiro. O patamar vai subir dos 14,5 milhões para cerca de 18 milhões de pessoas.

Vale-gás

As mesmas mudanças também acontecerão no vale-gás nacional. Ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, o número de usuários desse programa vai subir de 100 mil em dezembro para cerca de 5,4 milhões em janeiro.

Esse número, aliás, deverá seguir crescendo pelos próximos meses. Pelo que se sabe até aqui, a quantidade de usuários do programa vai crescer até atingir a igualdade com o Auxílio Brasil. Isso, no entanto, só deve acontecer em setembro de 2023.

Tarifa Social de Energia Elétrica

Outro programa que vai passar por alterações é a Tarifa Social de Energia Elétrica. O número de usuários do projeto vai quase dobrar. A ideia é passar de 11 milhões para algo em torno dos 23 milhões.

Isso vai acontecer porque o processo de seleção não mais vai depender da ida do cidadão até uma agência para fazer a solicitação. De acordo com o próprio Governo Federal, tudo vai passar a acontecer agora de forma automática.

4.5/5 - (2 votes)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.