Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Seguro-desemprego é corrigido: parcelas vão até R$ 1,9 mil

Com reajuste deste ano, o valor máximo pago na parcelas do seguro-desemprego aumentou para R$ 1.911,84 . Houve o acréscimo de R$ 98,81 em comparação ao valor antigo, pago no ano passado, de R$ 1.813,03. Para receber o valor máximo, o trabalhador precisará ter salário médio superior a R$ 2.811,60.

Os novos valores estão valendo desde a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2020 ficou em 5,45%. O índice também deve alterar o valor do salário mínimo e de aposentadorias.

No seguro-desemprego os valores pagos para cada trabalhador não podem ultrapassar R$ 1.911,84 e não podem ser menores que um salário mínimo. O valor pago dependerá do salário do trabalhador na empresa. Em geral, o cálculo do benefício é feito com base na média dos três últimos salários.

As pessoas que recebem o benefício desde o ano passado também devem ser contempladas com o reajuste. Tanto as que recebem o valor mínimo, quanto as outras que recebem o teto do benefício.

Veja abaixo a tabela de salários médios e como calcular o valor que você irá receber:

Faixa de Salário Médio Valor da Parcela
Até R$ 1.686,79 Multiplica-se o salário médio por 0,8 (80%)
A partir de R$ 1.686,80 até R$ 2.811,60 Multiplica-se R$ 1.686,79 por 0,8 (80%), e o que exceder a R$ 1.686,79 multiplica-se por 0,5 (50%) e somam-se os resultados
Acima de R$ 2.811,60 O valor da parcela será de R$ 1.911,85 invariavelmente

Regras para solicitação do seguro-desemprego

Apenas trabalhadores registrados na modalidade CLT podem solicitar o seguro-desemprego e, para isso, precisam ter trabalho (no primeiro pedido) pelo menos 12 meses. Também é necessário que tenham sido demitidos sem justa causa.

Trabalhadores resgatados de condição semelhante á escravidão, pescador profissional e aqueles que tiveram o contrato suspenso devido a participação em programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador.

O número de parcelas também pode variar.

É possível solicitar o seguro-desemprego pelo portal do Gov.br ou pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível no Play Store.

Veja quanto tempo é necessário para receber cada parcela:

  • Recebem 3 parcelas os trabalhadores que comprovarem pelo menos 6 meses de trabalho
  • Recebem 4 parcelas os trabalhadores que comprovarem pelo menos 12 meses de trabalho
  • Recebem 5 parcelas os trabalhadores que comprovarem pelo menos 24 meses de trabalho

Não há limite de solicitações, porém algumas regras de intervalo entre cada pedido:

  • O prazo entre cada pedido de ser, pelo menos, de 16 meses.
  • O primeiro pedido pode ser feito após 12 meses de carteira assinada
  • O segundo pedido pode ser feito após mais 9 meses de carteira assinada
  • O terceiro e demais pedidos podes ser feito após mais 6 meses de carteira assinada

 

 

 

 

 

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.