Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Revolução Verde: a modernização da agricultura

Revolução Verde: um resumo sobre o tema

O termo Revolução Verde se refere à uma série de inovações e modernizações que aconteceram no século XX

O tópico pode ser abordado por diferentes provas, como o ENEM e os vestibulares, especialmente em questões de geografia, história e biologia. 

Revolução Verde: Introdução 

A Revolução Verde pode ser definida como o processo de modernização, transformação e desenvolvimento da agricultura que ocorreu na segunda metade do século XX. Com as mudanças, a produção agrícola passou a utilizar uma série de inovações tecnológicas, como as sementes geneticamente modificadas, as máquinas, o uso de agrotóxicos e a expansão do uso de fertilizantes. 

Inicialmente, as transformações ocorreram nos Estados Unidos e no México.

Revolução Verde: Contexto Histórico

Como mencionado, a Revolução Verde possui os seus primórdios na segunda metade do século XX ou, mais especificamente, por volta do ano de 1965.

O advento da Segunda Guerra Mundial levou a alguns questionamentos sobre a necessidade da consolidação de uma garantia de segurança alimentar em escala mundial, para evitar que episódios de fome, como os que puderam ser observados durante e depois dos conflitos, não acontecessem novamente. 

Ainda, com o fim do conflito, pode-se observar um grande boom demográfico: a retomada do crescimento da economia e da segurança pessoal de cada um fez com que os casais tivessem mais filhos. Assim, pesquisadores passaram a se preocupar com uma questão importante: será que a produção de alimentos conseguiria acompanhar o crescimento da população?

Dessa forma, percebe-se a necessidade de mudanças no campo agrícola que permitissem uma maior produção de alimentos. Norman Borlaug, com o financiamento de diversas organizações dos EUA e do México, iniciou uma série de estudos com o objetivo de pesquisar sobre o melhoramento genético de alimentos. 

Borlaug desenvolveu, então, uma espécie de trigo de elevada produtividade e que era resistente à doenças: essa descoberta fez com que ele fosse considerado o “pai” da  Revolução Verde.

Revolução Verde: Características

A Revolução idealizada por Borlaug foi baseada, principalmente, no desenvolvimento de tecnologias avançadas que pudessem ser empregadas na agricultura e na criação de animais.

Entre as principais mudanças ocasionadas pelas extensas pesquisas dos participantes da Revolução Verde, podemos citar o melhoramento genético de diversas espécies vegetais, garantindo maior produção e menos perda de plantações devido à problemas naturais, o desenvolvimento de máquinas tecnologicamente avançadas, como tratores, que passaram a ser empregadas na produção agrícola, e a criação de novos fertilizantes, agrotóxicos e adubos que poderiam ser empregados no solo para controlar doenças e controlar a acidez.

Ainda, podemos citar como consequências/características da Revolução Verde a expansão do agronegócio e o crescimento de monoculturas, devido ao processo de especialização da produção.

Por fim, a Revolução Verde esteve presente também no Brasil, especialmente por meio da incorporação de máquinas avançadas, da expansão das fronteiras agrícolas e da produção de alimentos geneticamente modificados.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.