Quem tem direito a pensão por morte pelo INSS em 2024? Entenda

A pensão por morte é um benefício concedido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) aos dependentes de um segurado falecido. É importante entender quem tem direito a esse benefício, como solicitá-lo e por quanto tempo ele é válido.

Neste artigo, vamos abordar todas essas questões relacionadas à pensão por morte pelo INSS em 2024.

Quem tem direito à pensão por morte pelo INSS?

A pensão por morte pode ser solicitada pelos dependentes de um segurado empregado, empregado doméstico, trabalhador avulso, contribuinte individual ou contribuinte facultativo. Além disso, os dependentes de quem é segurado do INSS, está em qualidade de segurado ou está recebendo, ou possui direito adquirido a benefício também podem solicitar a pensão por morte.

Durante a análise para concessão da pensão por morte, o INSS considera uma ordem de dependentes. Os primeiros na ordem são o cônjuge e os filhos, incluindo enteados e menores tutelados, equiparados à condição de filho. Os pais dependentes do falecido são os segundos na ordem, seguidos pelos irmãos menores de 21 anos, inválidos ou que tenham deficiência intelectual, mental ou grave.

É importante ressaltar que a comprovação da dependência de uma classe, respeitada a sequência, exclui o direito dos dependentes das classes seguintes.

Como solicitar a pensão por morte pelo INSS?

A solicitação da pensão por morte pode ser feita de forma online, através do aplicativo Meu INSS, disponível para download na Play Store ou App Store. Dessa forma, não é obrigatório comparecer a uma unidade do INSS, a menos que seja solicitada uma eventual comprovação, avaliação médico-pericial ou a apresentação de documentos que não possam ser enviados remotamente.

Após baixar o aplicativo Meu INSS, é necessário criar uma conta e fazer login. Em seguida, selecione a opção “Pensão por Morte” e preencha as informações solicitadas, como dados do falecido, dados do requerente e documentos necessários. O INSS irá analisar o pedido e, caso aprovado, o benefício será concedido.

Por quanto tempo dura a pensão por morte?

A duração da pensão por morte varia conforme a idade e o tipo de beneficiário. Para o cônjuge, companheiro, cônjuge divorciado ou separado judicialmente, ex-cônjuge que recebia pensão alimentícia ou ex-companheiro que recebia pensão alimentícia, a duração será de 4 meses contados a partir do óbito, desde que o falecimento tenha ocorrido sem ter havido pelo menos 18 contribuições mensais à Previdência e se o casamento ou a união estável tiver duração inferior a dois anos antes do falecimento do segurado.

A duração do benefício será variável se o óbito ocorrer após 18 contribuições mensais do segurado e pelo menos dois anos após o início do casamento ou da união estável. Além disso, se o óbito decorrer de acidente de qualquer natureza, independentemente da quantidade de contribuições e tempo de casamento ou união estável, a duração do auxílio varia conforme a idade do dependente.

Documentos necessários para solicitar a pensão por morte

Para solicitar a pensão por morte pelo INSS, é necessário apresentar alguns documentos que comprovem a relação do dependente com o segurado falecido. Os documentos podem variar conforme a categoria do segurado e a relação com o dependente, mas geralmente incluem:

  • Certidão de óbito do segurado;
  • Documento que comprove a dependência do beneficiário em relação ao falecido;
  • Documento de identificação do requerente e do falecido;
  • CPF do requerente e do falecido;
  • Comprovante de residência do requerente;
  • Carteira de trabalho do segurado;
  • Extrato do PIS/PASEP do segurado;
  • Certidão de casamento ou união estável;
  • Certidão de nascimento dos filhos;
  • Laudo médico, no caso de dependente inválido ou com deficiência.

Esses são apenas alguns exemplos de documentos que podem ser solicitados pelo INSS durante a análise do pedido de pensão por morte. É importante consultar o site oficial do INSS ou entrar em contato com o órgão para obter a lista completa de documentos necessários.

Atualizações e mudanças na pensão por morte em 2024

É importante estar ciente de que as regras e regulamentos relacionados à pensão por morte podem sofrer alterações ao longo do tempo. Em 2024, é possível que ocorram atualizações e mudanças nas políticas do INSS, afetando os critérios de elegibilidade, a duração do benefício e outros aspectos relacionados à pensão por morte.

Para se manter informado sobre as atualizações e mudanças na pensão por morte em 2024, é recomendável acompanhar os canais oficiais do INSS, como o site oficial e as redes sociais. Além disso, é sempre aconselhável buscar orientação de um profissional especializado em direito previdenciário para esclarecer dúvidas específicas e garantir que todos os requisitos sejam atendidos corretamente.

Ademais, a pensão por morte pelo INSS é um benefício importante para os dependentes de um segurado falecido. Saber quem tem direito a esse benefício, como solicitá-lo e por quanto tempo ele é válido é fundamental para garantir os direitos dos beneficiários.

Neste artigo, abordamos as principais informações relacionadas à pensão por morte pelo INSS em 2024. Lembre-se de que as regras e regulamentos podem mudar ao longo do tempo, portanto, é sempre importante buscar informações atualizadas junto ao INSS.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.