Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Prova de vida: o que fazer para evitar cancelamento do benefício

De acordo com informações do INSS, quem não faz a prova de vida passa por três etapas até o cancelamento definitivo do benefício

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) retomou recentemente a obrigatoriedade da prova de vida. Isso quer dizer portanto que as pessoas que não fizerem esse procedimento podem acabar perdendo os seus benefícios previdenciários. Em regra geral, o ideal é fazer o processo para evitar a dor de cabeça de perder esse dinheiro neste momento.

No entanto, quem não faz a prova de vida não vai direto para o cancelamento do benefício. De acordo com as regras do próprio INSS, a conta do usuário passa por um processo dividido em duas etapas até chegar no fim da ajuda previdenciária. É preciso entender quais são elas para evitar problemas mais sérios depois.

Vamos tomar, por exemplo, as pessoas que deveriam ter feito a prova de vida até junho deste ano. De acordo com as informações do INSS, quem não respeitou esse prazo, passou imediatamente por um bloqueio na conta naquele mês de junho mesmo. Isto é, um dia depois do fim da data limite o benefício já estava bloqueado.

Se três meses se passarem e essas pessoas ainda assim não fizerem a prova de vida então elas passam para a segunda etapa: a suspensão. Para aqueles que deveriam ter realizado o ato até junho, esse segundo processo está acontecendo agora em setembro. Isso quer dizer portanto que eles estão com o benefício suspenso.

Caso eles sigam sem realizar a prova de vida, então o caminho vai para a terceira etapa, que é a do cancelamento. É uma espécie de fim definitivo do projeto. É quando o INSS vai considerar de fato que esse cidadão está morto. Assim, não haveria motivos para continuar depositando o dinheiro para essas pessoas.

É melhor ter pressa

Ao ler esse artigo, alguns usuários podem até pensar que está tudo bem perder a data limite. Afinal de contas, o cancelamento de fato só vai acontecer depois de vários meses do prazo final para a realização da prova de vida.

No entanto, não é bem assim que a história funciona. Como dito, o bloqueio do benefício acontece logo depois do fim do prazo. Então o segurado pode acabar tendo que ficar sem esse dinheiro justamente em um momento em que o custo de vida no Brasil está aumentando.

A reativação da conta depois de um bloqueio depende também da presença do segurado na agência. Sendo assim, seja da forma que for, não há como manter o recebimento do benefício sem antes comprovar que se está vivo.

Prova de vida

Então a principal dica de agentes do INSS é tentar fazer a prova de vida o quanto antes. Vele lembrar que não precisa esperar pelo mês de vencimento para ir realizar esse procedimento. Quanto mais cedo o cidadão for, melhor.

Quem deveria ter feito a prova de vida entre os meses de outubro e novembro do ano passado, por exemplo, tem até o final de outubro para realizar o procedimento. No entanto, essas pessoas não precisam esperar até o próximo mês para fazer isso.

A prova de vida é uma espécie de dispositivo que o INSS usa para saber se os seus segurados continuam vivos. A ideia é justamente evitar que fraudes sigam acontecendo neste momento nas agências pelo país

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.