Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Programador: Carreira é considerada uma das mais promissoras 

Nos últimos anos a área de TI cresceu consideravelmente e por isso a carreira de programador aparece como uma das mais promissoras. 

Para se ter uma ideia, entre 2012 e 2020, os serviços de tecnologia da informação cresceram cerca de 95,6%, segundo o IBGE. 

O engenheiro de software da startup Ubots, Ricardo Pieper, relata que a alta demanda do setor atualmente é causada principalmente pelo cenário causado pela pandemia do novo coronavírus. 

Afinal, os profissionais da área de T.I. estão sendo cada vez mais procurados e o mercado está cada vez mais associado ao ambiente virtual. 

Além disso, pesquisas apontam que até 2024 serão criadas 420 vagas na área de T.I. Além disso, a área tecnológica oferece várias oportunidades para quem deseja atuar no mercado, a carreira de programador é um exemplo. 

A saber, a principal função do programador é projetar, construir e realizar manutenções em softwares, por isso  uma visão sistêmica do problema que está resolvendo é fundamental, assim como dar atenção aos detalhes. 

Para se ter uma ideia, o programador pode operar em um aplicativo de celular e até na criação de chatbots. 

Iniciar na carreira de programação

Estar ligado às novas tecnologias é fundamental para quem pensa em se tornar um programador, assim como as possibilidades de linguagem e tendências. 

Dentre as principais habilidades do profissional estão: 

  • Raciocínio lógico;
  • Ser curioso; 
  • Habilidades matemáticas e persistência. 

“É uma área com grandes oportunidades, com salários bons e muitas vagas disponíveis. A pessoa que escolhe ser programador tem que gostar de programar, pois é uma profissão  que exige estudo e dedicação fora do ambiente de trabalho para se manter atualizado”, afirma Pieper. 

Vale destacar que as habilidades do programador vão além de uma formação acadêmica ou curso técnico. 

Por isso muitas empresas acabam contratando profissionais autodidatas que aprenderam a programar por conta própria através da internet. 

No entanto, para quem deseja seguir na carreira acadêmica, é possível fazer uma pós-graduação, seja mestrado ou doutorado, com a possibilidade da formação fora do Brasil.  

Mercado de trabalho

Para conquistar uma vaga no mercado de programação, ficar atento às necessidades do mercado é fundamental.  

Desse modo, algumas habilidades no desenvolvimento web acabam sendo cobradas, em geral, Node.js, Golang, Python, PHP, Ruby, Java e C# estão entre as mais cobradas. 

Por aqui, a área de desenvolvimento de jogos está crescendo cada vez mais, sendo comum a linguagem C# e o motor de jogos Unity, porém, isso varia de empresa para empresa. 

Já para sistemas de IoT, a chamada internet das coisas, as linguagens de baixo nível são as mais requisitadas, como C e C++. 

E então, gostou de saber um pouco mais sobre a carreira de programador?

Não deixe de ler também – Homeschooling: Como o tema pode surgir no ENEM e vestibular

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.