Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Professores têm opiniões divergentes sobre a retomada do ensino presencial

Conforme pesquisa realizada pelo Instituto Península, os professores se dividem quando o assunto é a retomada do ensino presencial. De acordo com os números da 3ª fase da pesquisa, quatro em cada 10 professores brasileiros acreditam que as escolas vão manter o ensino híbrido mesmo após o fim da pandemia da covid-19.

Assim, o levantamento mostra que 54% dos professores acham que as escolas voltarão ao ensino presencial, enquanto 44% deles aposta no modelo de ensino híbrido. Há ainda aqueles que julgam que haverá apenas o ensino remoto depois da crise sanitária (2%).

No entanto, estabelecer o ensino híbrido pode ser um grande desafio para muitas unidades de ensino. Segundo Heloisa Morel, diretora executiva do Instituto Península, para garantir a eficácia do ensino híbrido seria preciso um conjunto de ações. Investir em políticas públicas para inclusão digital, em novas ferramentas e metodologias é crucial. De acordo com Morel, o que a preocupa é a questão da desigualdade, já que isso seria mais difícil para as escolas da rede pública.

Além disso, há a falta de confiança para a retomada do ensino presencial. O levantamento revela ainda que a maioria dos professores de escolas da rede pública não confiam que as escolas irão se adaptar adequadamente no que diz respeito aos protocolos de segurança sanitária (60%). Esse número é menor entre os professores das escolas particulares (40%). A maioria, do total, ainda defende que as escolas sigam fechadas enquanto durar a pandemia da covid-19 (65%). Apesar de a maior parte dos docentes defender o ensino remoto durante a pandemia, 60% deles se preocupam com a aprendizagem dos alunos com o atual modelo de ensino.

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia ainda Corte no MEC pode afetar educação básica em até R$ 1 bilhão.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.