Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Descubra porque é que comprar é tão bom

Você se pergunta por que comprar é tão bom? Dá onde vem essa sensação de prazer? Por que compramos para nos sentirmos melhor? Quem nunca pensou em se dar um presente num dia estressante atira a primeira pedra.

Você não é o primeiro e nem o último a realizar compras pela sensação de prazer, mas entender como a sensação funciona é o primeiro passo para tomar atitudes mais conscientes e certeiras.

O consumo por prazer tem seus motivos:

“A angústia, nada mais é do que a falta de prazer. E é por isso que a gente procura fontes de prazer quando está angustiado”, explicou ao Correio24horas, Mino Rios, professor de Psicologia da Unifacs, especialista em consumo.

E completa: “Se você está pra baixo, precisa de alguma coisa que mantenha uma quantidade mínima de bem-estar. Se a autoestima está baixa, comprar reforça o sentimento de potência: ‘Eu posso, eu compro'”.

Economizar dinheiro nunca foi tão fácil; confira

A sensação de prazer é real?

Sim e não.

Com o capitalismo somos levados a comprar itens que não precisamos, em troca de um suposto bem-estar.

A sensação de prazer é rápida e intensa, mas costuma não durar por muito tempo.

E pode ser um perigo para sua financeira, principalmente se comprar se tornar uma compulsão.

A compulsão não significa que você gasta todo seu salário e deixa de pagar suas contas.

A compulsão pode estar num acúmulo de itens que você comprou e simplesmente não usa. Por que de fato você comprou aquilo?

Não se engane, desgostar de um item que comprou depois de um tempo pode ser natural, mas se isso acontece com frequência muito provavelmente você age por impulso e compulsão.

Além de antes de comprar questionar se realmente precisa do item, uma outra dica pode te ajudar a não acumular dívidas que tirem suas noites de sono pela preocupação.

Confira: “Quando receber o salário, guarde 10% dele para uma reserva de emergência e calcule quanto vai gastar para as compras necessárias para sua sobrevivência, aquelas que você não pode deixar de fazer. O que sobrar, está liberado para gastar”, explica o consultor financeiro André Massaro, ao Correio24horas.

Promoções e outros artifícios que incentivam a compra

A compra pelo prazer está associada ao fato que somos expostos todos os dias a uma infinidade de comerciais, que nos dizem como nos vestir, como devemos nos comportar e o que precisamos para uma vida melhor.

Você já reparou que todas as promoções querem despertar em nós a sensação que é a única e exclusiva chance de comprarmos aquele item por aquele preço? Pois é, tudo não se trata de jogada de marketing.

Ou então quando somos levados a adquirir um item no combo aparentemente mais vantajoso. Novamente jogada de marketing.

Ou ainda produtos com preço de R$ 19,99; R$ 29,99; R$ 39,99 e assim em diante. A ideia é fazer com que a gente associe o preço a casa decimal anterior. De uma forma não muito prática, um item de R$ 19,99, parece muito mais barato que um de R$ 20.

Por isso, fique atento, repense suas compras e fuja da cilada de comprar somente por prazer. A sua vida financeira agradece.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.