Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PIX é usado em novo esquema de pirâmide; Veja como funciona!

Um esquema para ganhar dinheiro através de grupos no WhatsApp está circulando nas redes sociais ultimamente. Para participar, o usuário deve entrar nos grupos mediante o pagamento de R$ 1 pelo PIX. Deste modo, a pessoa convida mais usuários para o grupo, os quais também devem lhe fazer um PIX.

Esse processo de ganhar dinheiro com o PIX, no entanto, consiste em um esquema de pirâmide. A prática é ilegal segundo a Lei nº 1.521/1951, e pode causar prejuízo às pessoas envolvidas. O WhatsApp declarou ao TechTudo que “não permite o uso do seu serviço para fins ilícitos ou não autorizados, como violar direitos de terceiros, incitar ou encorajar condutas ilícitas e inadequadas, incluindo a coordenação de danos reais”.

Além disso, o Banco Central também se pronunciou sobre o assunto. O banco disse que qualquer meio de pagamento como o PIX pode ser utilizado para aplicar golpes. Dessa maneira,  a recomendação é de denunciar “o esquema para a autoridade policial, que tem a competência legal para coibir esse tipo de crime”.

Funcionamento dos “grupos de PIX 1 real”

“Grupos de PIX 1 real” é o nome dado para esse novo esquema de pirâmide, e ele possui regras. Para entrar no grupo é preciso enviar o comprovante de pagamento via PIX no valor de R$ 1. Em seguida, o novo participante é colocado como administrador do grupo e deve chamar mais pessoas para o esquema. Dessa maneira, o administrador recebe um PIX de R$ 1 para cada novo integrante recrutado.

A promessa da pirâmide financeira é de dinheiro fácil e rápido, porém muita gente pode sair no prejuízo. Isso porque o esquema é insustentável, pois uma hora os novos participantes não terão mais quem chamar para o grupo. Desse modo, essas pessoas não conquistarão o lucro prometido e vão sair no prejuízo.

Nesse sentido, o esquema é chamado de “pirâmide”, pois o lucro se concentra nos membros que ficam no topo. A especialista em crimes eletrônicos, Carla Rahal Benedetti afirmou: “Como há uma promessa de ganho financeiro que induz a pessoa a acreditar em algo que não se concretizará, é considerado crime contra a economia popular porque faz com que várias pessoas tenham um prejuízo”.

Convocação de novos integrantes por redes sociais

Os participantes dos “grupos de PIX 1 real” convocam novos integrantes através de outras redes sociais. Por meio de clipes no TikTok e contas no Twitter e Instagram são enviados links de convite para os grupos de pirâmide no WhatsApp. A critério de convencer as pessoas, são publicados extratos bancários mostrando vários PIX de 1 real recebidos.

O TikTok declarou ao TechTudo que “não permitimos conteúdo que promova ou incentive atividades ilegais no TikTok. Nossa principal prioridade é garantir que a plataforma seja um lugar seguro para todos. Por isso, trabalhamos constantemente para detectar e remover conteúdo que viole nossas Diretrizes da Comunidade.”

Em suma, é importante ficar atento aos “grupos de PIX 1 real”, pois além de ilegal as transferências online apresentam riscos. Ademais, compartilhar sua chave PIX com desconhecidos pode comprometer sua privacidade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.