Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

PIX Saque e PIX Troco: Novas modalidades chegam nas Casas Lotéricas

Em novembro, o Banco Central (BC) anunciou a liberação das novas modalidades do PIX, dando prioridade para o funcionamento em estabelecimentos comerciais. Lembrando que a adesão é optativa.

Correntistas de todos os bancos poderão realizar, a partir do dia 27 de dezembro, transações por meio do PIX Saque e PIX Troco nas Casas Lotéricas. As operações terão valor limite de R$ 500.

Em novembro, o Banco Central (BC) anunciou a liberação das novas modalidades do PIX, dando prioridade para o funcionamento em estabelecimentos comerciais. Lembrando que a adesão é optativa.

Veja também: Pix: a elevação da competitividade no mercado por meio do pagamento instantâneo

Segundo o Febralot (Federação Brasileira de Empresas Lotéricas), basta somente a emissão de uma nota técnica do BC para que as instituições se adaptam aos pagamentos no sistema das lotéricas.

Com as novas opções, os clientes poderão realizar saques em casas lotéricas, receber troco no ato de pagamentos ou de apostas, entre outras possibilidades. Vale ressaltar que a cada operação efetuada através do PIX Saque ou Troco, uma remuneração de R$ 0,71 será concedida à agencia.

A liberação das novas modalidades promete trazer mais clientes para as casas lotéricas. No entanto, o BC autorizou um valor máximo de R$ 500 para operações do PIX Saque e Troco nos estabelecimentos durante o período diurno (6h às 19h59) e um valor reduzido de R$ 100 para o período noturno (20h às 6h).

Algumas Lotéricas não operam o PIX

Cabe ressaltar que o PIX ainda não é aceito em todas as lotéricas. Embora a ferramenta de pagamentos seja bastante utilizada, as agências da Caixa Econômica Federal ainda não possuem integração com as instituições que dispõem do serviço.

Vantagens de sacar dinheiro pelo PIX

Todos os usuários do PIX poderão utilizar as novas ferramentas, no entanto, no que se refere a pessoa jurídica, será necessário verificar os acordos de pagamento com a instituição financeira responsável pela transação, podendo haver taxa de cobrança.

Segundo o BC, as modalidades servirão para aumentar o fluxo de clientes nas lojas que oferecerem o serviço. No mais, o estabelecimento ainda poderá receber uma taxa compensatória de R$ 0,25 a R$ 0,95 por cada transação.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.