Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PIX já é o segundo método de pagamento à vista mais utilizado

O brasileiro abraça o PIX a cada dia que passa e o método de pagamentos instantâneos do Banco Central já é o segundo meio de pagamento mais utilizado pelos brasileiros, principalmente em opções de compra na Internet.

Em menos de um ano após o seu lançamento oficial, o PIX apenas está atrás do dinheiro, de acordo com uma pesquisa que foi realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

E a disputa já está muito intensa, com a pesquisa apontando que o uso do dinheiro é o método preferido em 71% das ocasiões e o PIX vêm logo atrás com 70%, na frente até mesmo do cartão de débito com 66% e cartão de crédito com 57%.

Já em relação às compras físicas, a dinâmica parece estar se invertendo. O cartão de débito é o preferido dos entrevistados, porém com apenas 32% dos entrevistados. O cartão de crédito aparece logo atrás, sendo citado por apenas 30% dos consumidores.

Para 83% dos que foram perguntados, o PIX é a melhor forma de pagamento, citado pela sua rapidez e praticidade. Outros 34% afirmaram que preferem o PIX por este meio de pagamento ter menos contato físico com máquinas e pessoas.

90% dos entrevistados afirmaram que utilizam o PIX para realizar pagamentos e receber transferências de amigos, familiares e contatos de trabalho. Quando o assunto é relacionado às compras de e-commerce, mais da metade disse que preferem pagar os produtos com cartão de crédito.

Popularização do método de pagamento favorece a inclusão digital

As modalidades de transação digital já estão se popularizando antes da pandemia de Covid-19. Com a profundidade da crise e o desemprego aumentando, as pessoas passaram a utilizar ainda mais as ferramentas digitais para terem novas fontes de renda.

Alguns empreendimentos ainda não estavam oferecendo uma forma de pagamento digital, porém agora estão mais adaptados à realidade, tendo sido ajudados pelas atualizações do Banco Central.

Os pagamentos digitais já estão crescendo no Brasil desde 2019, de acordo com uma pesquisa da Abecs que mostrou que 43% do consumo das famílias já era paga através de ferramentas digitais.

Garantia de maior segurança reforça os pagamentos com PIX

Até pouco tempo era normal que os brasileiros tivessem desconfiança de fazer transações digitais, por conta de que nem em todos os casos essas transferências caiam no mesmo dia, como uma TED feita em um feriado e que só iria cair no próximo dia útil. Com o PIX e transações 24 horas por dia, 7 dias da semana, a confiança aumentou.

Atualmente, todas as instituições financeiras que são regulamentadas pelo Banco Central e tem pelo menos 500 mil contas de clientes ativos, precisam oferecer pagamentos com PIX, além de recursos com protocolos de segurança.

Outra ferramenta que já está garantindo e operando é o Open Banking, também oferecido pelo Banco Central e que é integrado ao PIX. Até 31 de dezembro de 2020, mais de 130 milhões de chaves já haviam sido cadastradas, mostrando a adesão da população brasileira a essa novidade.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.