Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pix: funcionamento, cadastro e limite de chaves

Entenda o limite de chaves Pix para PF e PJ, bem como, outras informações pertinentes à essa solução de pagamento. Saiba mais!

Pix: a solução de pagamentos instantâneos do BCB

O Pix é uma solução de pagamentos instantâneos desenvolvida e gerida pelo Banco Central do Brasil, que foi disponibilizada em novembro de 2020. Sendo assim, trata-se de um método que permite transações em segundos, todos os dias da semana, em qualquer horário.

O funcionamento do Pix se dá por meio de chaves cadastradas, ou aleatórias, o que torna os processos mais rápidos, já que não é necessário inserir todos os dados bancários e pessoais de uma pessoa para realizar uma transferência, por exemplo.

O que são as chaves Pix?

A chave de endereçamento é uma maneira de identificar uma conta. Sendo assim, os usuários poderão utilizar quatro tipos de chave:

  •   CPF ou CNPJ
  • Endereço do e-mail
  •   Número do telefone de celular
  •   Chave aleatória – composta por um conjunto aleatório de números, letras e símbolos. 

Conforme a regulamentação do Banco Central as transações podem ser feitas por chaves Pix previamente cadastradas.  No entanto, também é possível realizar uma transferência via Pix com os dados bancários, nome completo e CPF, como ocorre com as Teds e Docs. Além disso, é possível transferir valores e realizar pagamento via Pix através de QR Codes.

Há limite de chaves registradas no Pix para PJ e PF?

O BCB informa que as pessoas físicas podem registrar até 5 Chaves do Pix por conta de sua titularidade. Já as pessoas jurídicas podem registrar até 20 Chaves por conta da empresa. No entanto, as chaves do Pix não podem ser repetidas, sendo apenas um dado corresponde a determinada conta. Por isso, há a possibilidade de implementar chaves aleatórias. 

Portanto, por todas as facilidades apresentadas, o Pix é uma ferramenta que foi muito bem aceita desde quando surgiu, por isso, é uma tendência que trouxe melhorias nos fluxos financeiros pessoais e organizacionais.

O registro da chave Pix é obrigatório?

 Conforme informa o BCB, registrar uma chave não é uma obrigação, mas é uma recomendação, pois facilita a vida na rotina.  Assim sendo, como toda inovação, esse registro é uma tendência. Ou seja, em determinado momento o Pix será algo tão difundido na rotina que se tornará obrigatório pela usabilidade, como ocorreu com muitos fatores oriundos da tecnologia. Além de facilitar a sua rotina.

Informações do comprovante 

A conclusão de uma transação gera um comprovante, para o recebedor e para o pagador. O comprovante gerado ao pagador contém o ID da transação, valor, data, hora, descrição e dados do destinatário.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.