Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PIX: Cresce a adesão do meio de pagamento entre o comércio varejista

De acordo com o “Estudo PIX Gmattos” divulgado pela consultoria Gmattos, a utilização do PIX em pagamentos do comércio varejista quase dobrou entre o primeiro e segundo semestre de 2021. O levantamento engloba tanto comércios físicos quanto online.

O estudo aponta que o sistema de pagamentos instantâneo do Banco Central representava apenas 1,16% das operações no primeiro trimestre deste ano. No segundo trimestre, a utilização do PIX em pagamentos do comércio varejista aumentou para 2,16%. O levantamento ainda afirma que o número pode aumentar para 3,4% até o final do ano se o crescimento continuar da mesma forma.

Em relação ao comércio eletrônico, a utilização do meio de pagamentos quase dobrou, aponta a consultoria Gmattos. No início de 2021 apenas 16,9% dos lojistas utilizavam o PIX, já no final do segundo trimestre o número saltou para 40,7%.

O sistema de pagamentos em estabelecimentos comerciais

Além da grande adesão da população na utilização do PIX para diversas compras no dia a dia, o sistema de pagamentos tem ganhado espaço entre empresários do ramo alimentício. De acordo com a Associação Nacional de Restaurantes (ANR), no ano de 2021, 79% dos restaurantes entrevistados já utilizam ou pretendem adotar o PIX como método de pagamento em seus estabelecimentos.

Um dos motivos para a adesão nesse segmento é o fato de não precisar aguardar o dinheiro cair na conta, como acontece com os cartões. Com o PIX, assim que o cliente realiza a operação o pagamento já é creditado na conta do recebedor.

Além de ser mais vantajoso para os estabelecimentos, os clientes também enxergam a forma de pagamento como uma facilidade na hora de pagar a conta. O processo pode ser feito tanto com a chave PIX quanto por meio de um QR Code.

As novas funcionalidades do PIX

Com uma enorme adesão do PIX pela população, o Banco Central do Brasil tem buscado criar cada vez mais funções com o objetivo de auxiliar os brasileiros. Desse modo, a partir do dia 29 de novembro será possível “sacar” dinheiro em estabelecimentos comerciais, bem como receber o troco de suas compras.

Para utilizar o PIX Saque os usuários do sistema de pagamentos devem enviar um PIX para o estabelecimento e a loja repassará o valor integral em dinheiro para o cliente. Já no PIX Troco, ao fazer um pagamento o cliente envia um valor superior a compra para o estabelecimento, de forma que este devolva o troco em espécie.

Como fazer para utilizar o sistema de pagamentos?

O sistema de pagamentos instantâneo lançado em 2020 pelo Banco Central tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil. Por conta disso, é importante saber como utilizar o PIX para realizar pagamentos em diversos locais.

Para utilizar o PIX é preciso possuir uma conta corrente, poupança ou até mesmo carteira digital em alguma das instituições autorizadas pelo Banco Central. É importante saber que não apenas bancos tradicionais são autorizados a oferecer o PIX, mas também fintechs como o Nubank ou Banco Inter.

Cadastrar uma chave PIX é bastante simples e deve ser feito por meio do aplicativo ou internet banking da instituição. Os usuários podem escolher entre o número do telefone celular, e-mail ou CPF/CNPJ.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.