Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Passo a passo: veja como saber se tem direito ao Auxílio de R$ 300 em SP

De acordo com o Governo do estado de São Paulo, cerca de 10 mil famílias deverão receber o Auxílio que deve pagar R$ 1800 por pessoa

O Governo do estado de São Paulo deve começar no próximo dia 20 de julho a fazer os pagamentos do seu Auxílio Emergencial estadual. De acordo com as informações oficiais, cerca de 10 mil famílias deverão ter o direito de receber a quantia que deve chegar a R$ 1.800 para cada pessoa.

Segundo informações do Governo local, é possível saber quem tem e quem não tem esse direito. Para fazer isso, não é preciso sair de casa nem ligar para a sede governamental, como muita gente está fazendo até aqui. Basta acessar o site oficial do Bolsa do Povo. Para isso, basta clicar neste link sobre esta frase.

Ao chegar no site, o cidadão vai precisar descer o cursor até o final da página. É por lá que ele vai encontrar a opção dos programas que ele pode consultar. São vários tópicos com vários pontos sociais. Para saber informações sobre esse projeto de R$ 300 mensais, basta clicar na opção São Paulo Acolhe.

Neste momento, o site oficial vai abrir uma janela dando algumas explicações sobre o programa oficial. Neste pequeno texto, é possível quem são as pessoas que podem receber o benefício em questão. No entanto, o cidadão pode consultar como está a sua situação clicando na opção Saiba se sua Família é elegível ao projeto.

Chegamos portanto ao último passo. Neste momento, o site vai abrir uma nova janela que vai pedir para o cidadão insira o Número de Inscrição Social (NIS). Basta portanto colocar todos os algarismos, conferir se está tudo certo, apertar no botão do Não sou Robô e clicar em Pesquisar. Pronto. O site vai informar como está a situação do usuário.

Quem recebe?

De acordo com o Governo do Estado, o benefício SP Acolhe vai para pessoas que perderam familiares para a Covid-19. De acordo com as regras do programa, é preciso que essa morte tenha ocorrido antes do dia 21 de junho deste ano.

Além disso, a pessoa precisa estar em uma família cuja soma total da renda de todos os moradores da casa seja inferior a três salários mínimos. Na prática, tudo deve dar menos do que R$ 3.300. Pelo menos se levarmos em conta os valores atuais.

A última exigência é fazer parte do Cadúnico. Trata-se portanto da lista de pessoas que estão em condições de vulnerabilidade social. A ideia do Governo de São Paulo é que os gastos com esses pagamentos girem em torno de R$ 1 bilhão.

Auxílio para órfãos

A ideia de pagar um Auxílio Emergencial para pessoas que perderam parentes para a Covid-19 pode até estar sendo executada em São Paulo. No entanto, o fato é que outros governos possuem projetos semelhantes.

No Maranhão, por exemplo, há uma lei que deve pagar em breve um auxílios para os órfãos. São menores de idades que perderam a mãe, o pai ou os dois para a doença nesta pandemia do novo coronavírus nos últimos meses.

O Governo Federal também está pensando em fazer algo nesta linha. No caso do projeto do Planalto, no entanto, a ideia é fazer esses pagamentos em uma espécie de bônus dentro do novo Bolsa Família. Ainda não há nada de oficial sobre isso ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.