Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pacto Germano-Soviético: um resumo para a sua prova!

O Pacto Germano-Soviético: vai cair na sua prova!

O Pacto Germano-Soviético foi um importante acordo assinado pela Alemanha e pela URSS nas vésperas da Segunda Guerra Mundial.

O acordo é de extrema relevância para a compreensão do contexto da época e também de suas tensões. Dessa forma, é muito comum encontrar o Pacto Germano-Soviético mencionado em alguma questão de história das principais provas do país, como o ENEM e os vestibulares.

O Pacto Germano-Soviético: Introdução

No ano de 1939, a União Soviética e a Alemanha Nazista assinaram um acordo que estabelecia a não agressão entre os dois países e a neutralidade caso uma das partes anexasse territórios ao seu domínio. O acordo ficou conhecido como esse acordo ficou conhecido RibbentropMolotov, ou simplesmente como o Pacto Germano-Soviético. Com ele, as diferentes ideológicas e políticas de ambas as nações eram ignoradas, permitindo que ambas se expandissem nas vésperas da Segunda Guerra Mundial.

Quando o pacto foi assinado, as tensões que desencadeariam o conflito já existiam. Para agravar a situação, o contrato contava ainda com um protocolo secreto que indicava o interesse da URSS pelo território polonês e outras áreas de influências que a Alemanha considerava como parte do “espaço vital”.

O Pacto Germano-Soviético: O início da guerra

Quando a Segunda Guerra Mundial teve início, no mesmo ano, o pacto se mostrou, na verdade, uma ação de Hitler para dominar o povo eslavo, já que parte do território da URSS estava nos planos de domínio da Alemanha Nazista.

Com a invasão nazista na Polônia, ficou claro que o projeto de dominação e expansão nazista para o leste havia se iniciado e, com ele, o extermínio da população eslava, considerada pelos nazistas inferiores aos arianos, grupo ao qual pertenciam os alemães.

A ideia era transformar a região leste em uma grande área de produção agrícola que alimentaria o Reich alemão. Os trabalhadores dessa área seriam aqueles considerados inferiores, os quais seriam transformados em escravos e servos do povo germânico. O plano ainda consistia na aniquilação das lideranças e dos intelectuais eslavos, bem como a destruição das cidades em que habitavam.

O Pacto Germano-Soviético: O fim do pacto

Em 1941, o pacto chegou ao fim, quando a Alemanha quebrou o acordo e iniciou uma expedição com o objetivo de invadir a URSS.

Assim, a URSS se juntou aos aliados para derrotar a Alemanha Nazista. Na época, cerca de cinco milhões de russos foram levados aos campos de concentração pelo exército alemão. Porém, a União Soviética conseguiu que impedir o avanço dos nazistas em território russo e impedir a concretização do plano de ruralização da região.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.