Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Os benefícios de se exercitar durante a gravidez

Hoje em dia é muito comum ver mulheres durante a gravidez malhando na academia, dando uma corridinha na praia ou realizando algum tipo de exercício físico nos parques.

O que há alguns anos era considerado um tabu, gerado pelo medo de prejudicar a gestação. Atualmente é algo corriqueiro e, até mesmo, indicado por profissionais.

De acordo com diversos profissionais da saúde, a prática de exercícios físicos estão ligados a disposição e a saúde durante a gravidez

Sendo assim, auxilia no controle do peso e na prevenção de diversas doenças.

Dessa forma, caso o médico obstetra der o aval, não existem desculpas para não praticar os exercícios.

Os benefícios vão desde evitar os quilos extras causados pela diabetes gestacional até a prevenção da depressão pós-parto.

Outro ponto importante é que a prática de atividades físicas aumentam as chances de sucesso no parto normal.

Um dado que chama muita atenção, sendo que o Brasil ainda é um país com altos índices de parto via cesariana.

As principais recomendações de exercícios na gestação

Um dossiê liberado pela A Sociedade Canadense de Ginecologistas e Obstetras (SCGO) em 2014, especifica as atividades físicas essenciais para gestantes, são elas:

  •  Toda mulher pode e deve ser fisicamente ativa durante a gravidez. Caso não tenha nenhum impedimento médico;
  • Gestantes precisam fazer 150 minutos por semana em intensidade moderada;
  • Esse tempo precisa ser dividido em, pelo menos, três dias na semana;
  • Caso queira exercitar-se um pouco todos os dias, não há problemas;
  • Treinos com foco no assoalho pélvico podem ser realizados diariamente com auxílio de profissionais;
  • Em caso de tontura, náuseas e afins durante o exercício, se recomenda a mudança de posição ou a troca da atividade;
  • Recomenda-se atividades aeróbicas, musculares (leves), Ioga e alongamentos.

Sendo assim, realizar esses tipos de atividades junto com uma alimentação balanceada, irá trazer grandes benefícios para a gestante e para o bebê.

A alimentação durante a gravidez

 Não é apenas de exercícios que uma gestante pode viver! Para ter uma gravidez saudável é necessário melhorar alguns pontos na alimentação.

Por isso, se você está grávida e nunca se importou com sua alimentação, está na hora de mudar isso!

Durante esse período o corpo trabalha de maneira ainda mais eficiente.

Sendo assim, ele retira o máximo de nutrientes e energia do que a gestante consome. Principalmente porque o bebê necessita de uma nutrição adequada.

O ideal é uma dieta equilibrada, comendo a cada três horas no dia. 

É recomendado também que a gestante faça cerca de seis refeições pequenas. 

Além disso, existem alguns alimentos que devem ser evitados durante a gravidez, como:

  • Frutos do mar crus;
  • Carne bovina e de porco, crua ou mal passada;
  • Peixes que podem conter mercúrio, como o cação e o atum.
  • Bebidas alcoólicas;
  • Miúdos e bife de fígado em excesso podem sobrecarregar o organismo com vitamina A, prejudicando o feto.

Lembrando que café e alimentos com cafeína não devem ser consumidas em excesso, mas também não são proibidas na gestação.

Desse modo, é ideal que você procure apoio médico antes de iniciar qualquer tipo de dieta e atividades físicas.

Já que se faz necessário a realização de alguns exames pontuais para saber o nível de vitaminas e outras informações importantes.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.