Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Novo Bolsa Família terá valor maior, garante Ministério

Apesar das discussões em torno do valor do novo programa, Governo garante que os montantes do Bolsa Família ficarão maiores

O novo Bolsa Família segue causando muita discussão dentro do Governo Federal neste momento. De acordo com as informações de bastidores, membros do Palácio do Planalto ainda tentam fechar questão em torno da questão dos valores médios do benefício. No entanto, todos concordam com um ponto: vai crescer.

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, os patamares médios dos pagamentos do programa está na casa dos R$ 190. Essa quantia varia muito de pessoa para pessoa. No entanto, sabe-se que todos os repasses giram em torno desse montante. E é justamente esse nível que deve crescer no final do ano.

O Presidente Jair Bolsonaro vem garantindo em várias entrevistas que os pagamentos médios serão de, no mínimo, R$ 300. No entanto, informações de bastidores dão conta de que muita gente dentro do Ministério da Economia não concorda com esse patamar. Eles acreditam que esse aumento poderá ter consequências no teto de gastos públicos.

Ainda de acordo com informações da imprensa, essa ala mais conservadora do Ministério da Economia quer que o Auxílio suba para a casa média dos R$ 270, no máximo. Seria portanto algo próximo do que Bolsonaro está pedindo, mas não seriam os R$ 300. E isso poderia fazer muita diferença nos gastos totais com o benefício.

Seja R$ 300 ou R$ 270, o fato mesmo é que o valor vai subir. Membros do Palácio do Planalto acreditam que esse aumento vai ser necessário. Além disso, eles concordam também que o número de beneficiários também vai crescer. O que falta agora portanto é saber qual seria o tamanho desses aumentos.

Dinheiro para o programa

De acordo com informações de bastidores, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, quer usar o dinheiro da taxação dos dividendos para pagar o novo Bolsa Família. No entanto, isso dependeria da aprovação da Reforma Tributária.

Dentro do Governo Federal, algumas pessoas acreditam que essa pode ser uma manobra arriscada do Ministro neste momento. É que eles acreditam que contar com a aprovação de um projeto no Congresso Nacional pode acabar atrasando os pagamentos do Bolsa Família.

No entanto, vale lembrar que Guedes fez isso também com o Auxílio Emergencial. Há alguns meses, o Ministro disse que só pagaria o programa se o Congresso aprovasse a PEC Emergencial. E o fato é que os parlamentares aprovaram sem maiores problemas.

Novo Bolsa Família

A ideia central do Governo Federal segue a mesma. Eles querem iniciar os pagamentos do novo Bolsa Família a partir do próximo mês de novembro. Isso seria portanto exatamente um mês depois do fim dos repasses do Auxílio Emergencial, em outubro.

De acordo com Guedes, a ideia é justamente fazer com que as pessoas de um programa acabem indo para o outro projeto. O plano é que o novo Bolsa Família acabe servindo realmente como uma espécie de amortecimento.

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, o Governo Federal paga o Bolsa Família para mais de 14 milhões de brasileiros. Esse é o maior público de usuários do programa em toda a sua história até aqui.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.