Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Ministro da Educação assina portaria com direcionamentos para aulas presenciais

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, assinou nesta quarta-feira, dia 4 de agosto, uma uma portaria conjunta com o Ministério da Saúde com orientações para a volta às aulas presenciais nas escolas públicas durante a pandemia de covid-19. O guia direciona a retomada das atividades presenciais com segurança.

Durante audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados ocorrida ontem, o ministro da Educação foi questionado sobre as ações do MEC na pandemia. De acordo com ele, a pasta tem trabalhado desde março de 2020 no apoio às redes de ensino e na elaboração de protocolos para a volta às aulas presenciais.

Nesse sentido, o novo documento do MEC elenca diversas medidas para guiar as redes de ensino e os profissionais envolvidos na retomada. No entanto, a norma não obriga a retomada em estados e instituições federais que têm autonomia para definir seus calendários.

Algumas medidas de prevenção

Entre as medidas indicadas no guia, os ministérios recomendam o uso máscaras, com troca a cada três horas (máscaras de tecido) ou a cada quatro horas (máscaras cirúrgicas). Além disso, os profissionais da educação e alunos são orientados a higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool em gel.

Outra orientação dada às escolas é de garantir um distanciamento mínimo de 1 metro entre as pessoas. Os alunos não devem compartilhar materiais ou bebedouros. Desse modo, a ideia é que cada um leve a sua garrafa de água para a escola. Já as refeições devem ser feitas nas salas, não nos refeitórios e cantinas.

As escolas devem ainda evitar o trânsito de alunos em áreas comuns, como bibliotecas, pátios e quadras, por exemplo. Os ambientes devem permanecer ventilados, com portas e janelas abertas.

Além disso, o guia ressalta a importância da comunicação entre os gestores para gerenciar casos de covid-19 nas escolas. Caso um estudantes apresente os sintomas, os pais devem notificar a escola e pessoas que tiveram contato com o estudante contaminado. 

Com informações da Agência Brasil.

E aí? Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia MEC libera a 2ª chamada do ProUni do 2º semestre de 2021.

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.