Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Ministério da Economia vai oferecer cursos de educação financeira

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (ME) junto à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom) do Ministério da Justiça e Segurança Pública firmaram um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para lançar cursos de educação financeira e previdenciária para a sociedade.

A parceria se concretizou no último dia 29 de outubro com a presença de representantes da Secretaria de Previdência (SPrev) e da Escola Nacional de Defesa do Consumidor (ENDC). De acordo com as últimas informações, as capacitações ocorrerão a distância.

Segundo os órgãos que oferecerão os cursos, a educação financeira e previdenciária se mostra essencial para tratar nos programas de capacitação.

A Secretaria de Previdência, que tem responsabilidade em definir diretrizes sobre a ampliação da cobertura previdenciária por meio de programas da temática, diz que o tema entra como um dos mais relevantes atualmente.

Plano de Educação Previdenciária ajudou na oferta de cursos de educação financeira

A saber, recentemente foi aprovado o Plano de Educação Previdenciária, da Subsecretaria do Regime de Previdência Complementar (SURPC). Ele promove ações educacionais a respeito da previdência complementar relativas aos anos de 2020 e 2021.

Lembrando que a SPrev, assim como a Senacom fazem parte do Fórum Brasileiro de Educação Financeira (FBEF). Essa participação está prevista no decreto nº 10.393, de 9 de junho de 2020, que prevê, além de outras atribuições, a promoção “da interlocução entre os órgãos ou as entidades públicas e as instituições privadas para estimular e, sempre que possível, integrar as ações de educação financeira, securitária, previdenciária e fiscal”.

De acordo com o Secretário de Previdência Narlon Gutierre Nogueira, deve-se ressaltar a importância do referido Acordo de Cooperação com a Senacom.

Para ele, “o desenvolvimento de ações de educação financeira e previdenciária, com a promoção de cursos de ensino à distância sobre assuntos da previdência social, previdência dos servidores públicos e previdência complementar trará grandes benefícios para a população brasileira”.

Não deixe de ler também – SP: Alunos de escolas públicas terão aulas de educação financeira na pandemia

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.