Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Você tem medo de fazer perguntas?

Por algum motivo, que pode ser bastante subjetivo e individual, algumas pessoas têm medo de fazer perguntas. Inclusive, pode ser que você tenha medo por uma série de motivos, e não apenas um.

Embora exista o ditado que diz que “perguntar não ofende”, a verdade é que a forma como a pergunta é feita ela pode ofender sim. Porém, isso não quer dizer que todas as nossas dúvidas devem ser escondidas e pronto.

Sendo assim, se você é do time de pessoas que teme fazer qualquer tipo de pergunta, seja para aprender algo novo ou não, acompanhe este texto e reflita conosco.

Você tem medo de fazer perguntas?

Antes de qualquer reflexão, pense um pouco sobre o assunto: quando você quer saber algo, seja na faculdade ou nos seus relacionamentos, você tem coragem de perguntar? Ou teme parecer uma pessoa desligada, ignorante ou algo do tipo?

Claro que algumas situações exigem uma postura mais delicada. Perguntar sobre a vida pessoal de alguém, por exemplo, pode ser difícil. No entanto, se a pergunta diz respeito a algo que impacta você, o questionamento é muito válido.

Por isso, devemos ter a consciência de que nem tudo é passível de pergunta, mas se impacta o nosso bem-estar e a nossa vida, podemos questionar – desde que com respeito.

As perguntas podem ser libertadoras

As perguntas, muitas vezes, abrem caminhos para as nossas vidas. Às vezes temos medo de perguntar se o nosso parceiro ou parceira aceita investir em algo diferente, seja viajando o mundo ou comprando uma casa, mas se fizéssemos a pergunta, poderíamos descobrir que o outro pensa como a gente.

Da mesma forma, quando perguntamos algo que diz respeito a nós, nos libertamos da dúvida. Isso porque algumas dúvidas evitáveis podem “roubar” a nossa paz. Pense nisso.

É preciso agir sempre com respeito

O medo de fazer perguntas pode estar relacionado com o receio de ser desrespeitoso, o que é válido. Porém, lembre-se de que você precisa ser empático na hora de fazer os seus questionamentos.

A melhor forma de perguntar algo delicado é se colocando no lugar do outro. Pense da seguinte forma: se alguém fizesse determinada pergunta para você, como você queria que o questionamento fosse feito?

Isso pode ajudar na hora de formular a sua pergunta e garantir que o respeito esteja sempre em primeiro lugar.

Além disso, lembre-se de que perguntas apenas de curiosidade e que podem ser invasivas não são bem-vindas. Parta da premissa de que você deve perguntar algo que responderia sem se sentir ofendido ou invadido. Isso ajuda bastante!

Não tenha medo de não saber – ninguém nasce sabendo!

No caso do medo de fazer perguntas em questões acadêmicas, por receio de “não saber”, lembre-se de que até mesmo os seus professores não sabem a resposta de tudo.

Assim como você, em algum momento eles aprenderam e adquiriram os conhecimentos que estão apresentando. Sendo assim, respeite os seus limites e aceite que você não sabe tudo – e tudo bem! E, mais do que isso, aceite que sempre é um bom momento para aprender mais e mais.

As perguntas abrem caminhos e reflexões. Experimente incluí-las nos seus diálogos, com mais frequência. Os resultados podem ser incríveis.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.