Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Manifestantes pedem Auxílio de R$ 600 em protestos contra Bolsonaro

Manifestantes estão realizando na manhã deste sábado (19) uma série de manifestações contra o Presidente Jair Bolsonaro. De acordo com as informações de organizadores, os atos pedem, entre outras coisas, o aumento no valor do Auxílio Emergencial do Governo Federal.

Segundo o Ministério da Cidadania, o Palácio do Planalto está pagando valores que variam entre R$ 150 e R$ 375. Nas manifestações deste sábado, as pessoas estavam gritando por um projeto que pague mais para esses cidadãos. Eles estão pedindo um aumento para a casa dos R$ 600.

De acordo com levantamentos da imprensa, até às 12h40, há registros de protestos em Brasília e em mais outras 14 capitais. São elas: Aracaju, Belém, Boa Vista, Cuiabá, Campo Grande, Goiânia, João Pessoa, Maceió, Palmas, Porto Velho, Recife, Rio de Janeiro, São Luís e Teresina.

Ainda de acordo com a imprensa, outras grandes cidades também estão registrando manifestações. São elas: Campina Grande (PB), Campinas (SP), Caxias (MA), Lavras (MG) e Ribeirão Preto (SP). Ao todo, os protestos estão acontecendo em 19 estados até aqui. A grande maioria dos manifestantes estava usando máscaras, mas todos os atos estão promovendo muita aglomeração.

O Governo Federal ainda não comentou os pedidos destes protestos. No entanto, o Ministério da Economia costuma dizer que não pode elevar o valor do Auxílio Emergencial para a casa dos R$ 600 por uma questão de respeito com as contas públicas.

Auxílio Emergencial

O Auxílio Emergencial do Governo Federal passou por uma interrupção ainda no final do ano passado. No entanto, depois de muita pressão, o Palácio do Planalto decidiu retomar os pagamentos do benefício no último mês de abril.

Acontece que o programa voltou pagando valores notadamente menores do que aqueles do ano passado. De acordo com as informações oficiais, o Governo chegou a repassar auxílios de até R$ 1200 no início da pandemia ainda no ano de 2020. Tudo ainda de acordo com o Ministério da Cidadania.

O valor do Auxílio Emergencial este ano segue sendo motivo de muitas críticas por parte da oposição de vários outros setores da sociedade. No entanto, o fato é que o projeto acabou de chegar na sua metade e não há nenhuma previsão de aumento mesmo depois dos protestos.

Protestos

Vale lembrar, no entanto, que o Auxílio Emergencial não é o principal tema dos protestos contra o Presidente Jair Bolsonaro neste sábado (19). De acordo com os manifestantes, a principal pauta é mesmo o possível impeachment do chefe do executivo.

Além disso, os manifestantes estão pedindo também por mais rapidez no processo de vacinação contra a Covid-19 no Brasil. Entre outras coisas, quem está no protesto está culpando o Governo Federal pela lentidão nesse procedimento e pela demora e aceitar as ofertas das empresas que produzem as vacinas no ano passado.

Vale lembrar que a aceleração da vacinação também é pauta dentro do Palácio do Planalto. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que acelerar essa aplicação das doses é fundamental para a recuperação da economia no Brasil. Uma ala dos apoiadores do Presidente, no entanto, segue colocando em dúvida a eficácia das aplicações.

3 Comentários
  1. Lucimar Diz

    O meu também cortou so meus esposo recebe 250

  2. Eliete Silva de Oliveira Diz

    Engraçado pagar o auxílio de $600 não tem o governo. Mas tudo quanto é tipo de auxílio pra governador senador e sei lá mas o que o governo tem neh
    Enquanto muitos brasileiros estão morrendo de fome fica essa palhaçada estou indignada pk até meu auxílio cortou só meu esposo que recebe $250. Tudo ok só um membro da família que pode. Faça meu favor esse governo vou

  3. Eliel Diz

    Esse presidente está de brincadeira o povo passando por dificuldade ele só viajando comendo o di melhor não pensa no próximo só na família dele queria se fosse ele ganhando um salário mínimo se ia gostar para um pouco e pensa na situação nós todos somos iguais não a diferença vamos mudar esse Brasil cara mostra o que você e deixa de ser moleque mostra que você e o presidente dessa porra

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.