Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Maioria é contra retorno dos professores para escolas agora, diz Datafolha

A maioria da população brasileira ainda é contrária ao retorno dos professores para a sala de aula neste momento da pandemia. Mesmo com os problemas da falta de aulas para boa parte dos alunos, cerca de 46% dos brasileiros acreditam que esse não é o momento para o retorno.

Vale lembrar que a pesquisa analisa apenas a opinião sobre as aulas presenciais. Aqui não está em jogo portanto a opinião das pessoas sobre o ensino remoto na pandemia. Os números dessa pesquisa são do Instituto Datafolha e passaram por uma divulgação nesta terça-feira (18).

A pesquisa mostra também que, por outro lado, 28% da população quer um retorno desses profissionais para as escolas. No entanto, esse grupo destaca que isso precisa acontecer de forma gradual e parcial. Alguns estados estão colocando essas ideias em prática de diversas formas diferentes.

Para 18% da população, a reabertura pode acontecer, mas com fechamentos de tempos em tempos. Para estes brasileiros, o ideal seria abrir as escolas e fechar sempre que a situação da pandemia piorar. Essa é uma ideia que os principais especialistas em saúde pública repudiam.

É que se o Governo aderir a esta ideia, pode estar permitindo que o vírus circule entre os alunos. E aí quando os casos aumentarem não adiantaria mais fechar. De acordo com as informações oficiais, nenhum estado no Brasil optou por esse método ainda.

Reabertura das escolas

Ainda de acordo com a pesquisa do Instituto Datafolha, cerca de 7% da população acredita que as escolas precisam reabrir totalmente. Essa parcela dos brasileiros acredita que o perigo da contaminação não é maior do que o perigo da falta de aulas para os estudantes neste momento.

Esses 7% afirmam, em geral, que não é preciso fazer nenhum tipo de fechamento. Além disso, eles também acreditam que não é necessário fazer qualquer revezamento entre os alunos. Em resumo, eles querem que as escolas voltem ao normal independente da pandemia.

A pesquisa termina com a informação de que 1% da população não sabe responder sobre o assunto. A responsabilidade sobre a questão da educação no Brasil cai, em maior parte, sobre os Governadores dos estados. Portanto, cada unidade da federação acaba possuindo regras diferentes.

Professores

Os professores são peça central em toda essa polêmica. Por todo o Brasil, boa parte deles vêm dizendo que é preciso lutar contra essas reaberturas neste momento. Em alguns estados, alguns sindicatos estão até tentando convocar greves para mobilizar esses profissionais.

Em outros locais, no entanto, os professores estão preferindo pressionar os governos pela distribuição das vacinas para este setor trabalhista. Isso vem surtindo algum efeito. Em algumas cidades, como em João Pessoa, esses profissionais da educação estão recebendo os imunizantes.

Além dos professores, vários outros grupos trabalhistas estão pedindo por uma prioridade na fila da vacinação contra a Covid-19. O problema é que não tem doses para todo mundo. De acordo com informações oficiais, várias cidades do país pararam a campanha por falta de doses.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
1 comentário
  1. Emerson Diz

    Não confio mais em pesquisas do Data Folha.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.