Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Limite de Pix mensal: entenda quantas transações podem ser feitas por mês

Já há algum tempo, estão surgindo alguns comentários a respeito do limite de Pix mensal, o que vem gerando muitas dúvidas entre os usuários. Esse tipo de transação, criada pela instituição do Banco Central, agiliza e torna mais prática a movimentação de dinheiro entre contas. Conheça mais na matéria abaixo.

Um pouco mais sobre o Pix

Mesmo com o “burburinho” sobre o limite de Pix mensal, os usuários não deixaram de utilizar essa facilidade bancária. Uma vez que as transações podem ser feitas entre contas de uma mesma instituição bancária ou de diferentes com muita agilidade, tal método de transferência é um dos mais usados pelos brasileiros.

O Pix, desde que foi criado, rapidamente tornou-se preferência entre os cidadãos brasileiros, em se tratando de recebimento ou envio de dinheiro nas transações bancárias. Entretanto, como esse processo ainda é praticamente novo, algumas dúvidas ainda estão pairando no ar. Por exemplo: quantas ações podem ser feitas no mês?

Como citado, a sua criação foi feita pelo Banco Central a fim de agilizar, bem como tornar mais prática a transação entre as contas da mesma instituição bancária e das instituições diferentes. Assim sendo, o Pix transformou-se em um dos métodos mais populares entre os consumidores do Brasil.

No entanto, como apontado, mesmo depois de meses do seu lançamento, as perguntas acerca dos limites das transferências ainda são indagadas. Esse detalhe é algo que incomoda e vem “tirando o sono” de muita gente.

Qual o limite de Pix mensal que uma pessoa pode fazer?

O Banco Central ainda não ordenou nenhuma regra limitante do número das transferências a serem feitas por cada cidadão Pessoa Física. Portanto, não existe limite do número das transações diárias, nem tampouco mensais. Ademais, também não existe limite de valor que foi imposto pela instituição federal.

O Pix, desde que foi criado, rapidamente tornou-se preferência entre os cidadãos brasileiros, em se tratando de recebimento ou envio de dinheiro nas transações bancárias
O Pix, desde que foi criado, rapidamente tornou-se preferência entre os cidadãos brasileiros, em se tratando de recebimento ou envio de dinheiro nas transações bancárias – FOto: Canva Pro

Contudo, alguns bancos optaram por limitar tais valores a serem enviados através do Pix. Dessa forma, cada usuário tem uma forma específica de envio/recebimento, tendo como a base limites já existentes para envio de DOCs e TEDs.

Conquanto, pode-se afirmar que o usuário tem a possibilidade de enviar vários Pix, quantos desejar, dentro do mês. O fator principal que indica tal possibilidade, é que cada usuário obtém quantas chaves desejar.

Assim, existem chaves fixas, sendo CPF, e-mail e número do celular, mas há também as chaves aleatórias, tendo estas um número ilimitado. Pode-se ter chaves em quantas instituições desejar, sem limites de transações.

Limites das transferências recebidas pelo Pix é diferenciada

Não se cobra o Pix pelos bancos, sendo gratuito, de forma exclusiva, para as Pessoas Físicas. Em caso de Pessoas Jurídicas, existe a taxa de envio, bem como para recebimento das transferências através do método.

Nesse sentido, o cidadão que recebeu acima de 30 Pix dentro de um único mês, enquadra-se dentro de “comerciante”. Desse modo, não tem limite de Pix mensal, mas é tarifado na 31ª transferência.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.