Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

LIBERADO: R$ 3 mil de Auxílio Emergencial para pais solteiros

Atenção! O governo federal autorizou mais uma rodada de pagamento do Auxílio Emergencial para pais solteiros com filhos menores de idade, para isso já estão liberados R$ 4,153 bilhões. O pagamento foi liberado nesta nesta quinta-feira (13).

Uma novidade é que a Medida Provisória foi publicada derrubando o veto do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Pelo chefe do Executivo, apenas mães solteiras teriam direito ao benefício, o que o Congresso compreendeu que independente do sexo, a pessoa que sustenta os filhos sozinha tem direito.

Desta forma, famílias monoparentais devem receber o dobro do Auxílio Emergencial, em atendimento a lei 14.171, podendo ser homem ou mulher para receber o valores.

A notícia pode dar um animo para as famílias com filhos menores  e que passam por dificuldade financeira, já que o preço dos alimentos aumentou consideravelmente durante a pandemia.

Como consultar o Auxílio Emergencial para pais solteiros?

Com a liberação dos valores muitas famílias ainda tem dúvida se vão receber ou não. Saibam que a consulta poderá ser feita rapidamente pela internet, por meio de sites oficiais.

Para isso, basta acessar o aplicativo do Auxílio Emergencial ou então o site. 

Como regra básica para receber o novo pagamento, é preciso ter filhos menores e ser responsável pelo sustento deles sozinho (a), além de receber até meio salário mínimo por pessoa ou até três juntando todas as rendas.

Lembre-se: o limite de renda não pode ser ultrapassado para receber os valores. Estar desempregado é outra exigência, já que trabalhadores CLT não tem direito ao Auxílio Emergencial. Podem receber o benefício social apenas desempregados e autônomos.

O governo também informou que o pagamento não deve ser parcelado e sim pago apenas em um única cota, com calendário oficial a ser divulgado.

Veto do presidente

O Auxílio emergencial para pais solteiros só foi liberado agora, devido a derrubada do veto presidencial. Bolsonaro chegou a dizer que não era possível confirmar se o pai de fato tinha a guarda da criança ou não, na época de vetar a lei.

Leia Também Auxílio: governo não vai pagar adicional de novembro

Neste cenário, surgiu o Projeto de lei da deputada Fernanda Melchiona (PSOL-RS), vetado por Bolsonaro, porém com veto derrubado pelo Congresso. Sendo assim, com a publicação da Medida Provisória, os pais solteiros devem receber os novos valores.

5/5 - (1 vote)
2 Comentários
  1. Alexandre Fernandes da Silva Diz

    No meu cadastro minha esposa q faleceu está como responsável pela família e vai fazer dois anos que ela faleceu e no entanto sou pai solteiro

  2. Dedson dos Santos Diz

    Sou pai solteiro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.